Regresso ao passado para comunicar Google Play

google-playO Google parece não estar para “meias medidas”. Se produz anúncios totalmente baseados no meio digital, como o “Parisian Love”, para promover o seu motor de busca, e “Dear Sophie”, para o browser Chrome, também assina vídeos como o dos testes de rapidez do Chrome, que compara a velocidade do browser a raios e batatas voadoras.

Mais recentemente a gigante tecnológica lançou um vídeo dedicado ao Google Play, uma plataforma de compra e utilização de aplicações e jogos em dispositivos Android ou na web, em qualquer lugar. O vídeo, da autoria da agência Studio G, mostra uma caixa de música manual que coloca em movimento vários gadgets – já obsoletos ou mais tradicionais -, em representação dos dispositivos actuais. É o caso de um telefone antigo, de livros, de um projector de filmes, de uma tela de projecção e de um cubo de Rubik.

Os objectos vão despoletando o movimento entre si, à semelhança do movimento virtual da partilha de media que o Google Play pretende facilitar. No fim, uma câmera revela que todos os movimentos tiveram lugar numa mala: uma metáfora para a bagagem multimédia que carregamos e partilhamos, de dispositivo para dispositivo, explica a Adweek.

No YouTube o vídeo reúne já mais de 1.4 milhões de visualizações. Veja-o aqui:

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Estes 10 benefícios vão ser os mais desejados pelos colaboradores em 2020
Automonitor
Os peculiares protótipos que a Daihatsu vai levar a Tóquio