Redes sociais influenciam compras de regresso às aulas

O próximo ano lectivo só começa em Setembro mas as compras de regresso às aulas podem começar muito antes e há novos factores que podem influenciar o modo como são escolhidos os cadernos e mochilas. Um estudo da RadiumOne revela que 78% dos consumidores vai comprar materiais escolares novos e que 45% dos inquiridos vai fazê-lo online.

A preferência pelo comércio electrónico apresenta uma subida de 8% face a 2014 e pode ter várias justificações. Uma delas está relacionada com o aumento também da utilização de dispositivos móveis para realizar estas compras, mas não só. 36% dos inquiridos utiliza o mobile para receber cupões de desconto e 29% tirar partido de aplicações de comparação entre marcas e superfícies comerciais.

Apenas 22% utiliza o smartphone ou tablet, de facto, para realizar as compras. No entanto, a introdução do mobile neste processo de preparação para o regresso às aulas aumentou 5% desde o último ano.

As redes sociais estão também mais presentes do que nunca, sendo que 82% dos participantes do estudo norte-americano afirma partilhar no Facebook as compras que fez, acção que pode influenciar as pessoas na sua rede. Também o Twitter e Instagram foram referidos por 28% dos inquiridos, bem como o YouTube, o Snapchat e o WhatsApp por 19%, 15% e 9%, respectivamente.

A RadiumOne recomenda, por isso, que as marcas tenham em atenção os investimentos multicanal para que todos os consumidores sejam considerados, desde aqueles que vão às lojas aos que utilizam somente o telemóvel.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Portugal atraiu 610 estrangeiros «altamente qualificados» através deste programa
Automonitor
Regulamento da mobilidade elétrica obriga a celebrar contratos de adesão