Quer ser a voz da sua série favorita? A FOX deixa

Desafiar os portugueses a darem voz aos seus canais – independentemente de sotaques, dicções ou tons de voz – é o mote da campanha “Estreia-te”, da Fox, que arranca hoje. Com mais de 80 estreias por ano, o grupo que responde pelos canais FOX, FOX Life, FOX Movies, FOX Crime e FOX Comedy está a dar a possibilidade de novas vozes se estrearem na locução dando voz às suas séries preferidas.

Escusando-se a revelar o investimento desta campanha que estará presente em televisão, digital, imprensa e mupis, a campanha assenta na divulgação dos guiões que os portugueses poderão ler, gravar em formato áudio no seu telemóvel e enviar para o número 960 182 700, através da aplicação WhatsApp. Cada guião corresponde à estreia de uma série específica dos canais FOX, basta escolher a série preferida, gravar a locução e enviar. Para participar é necessário ter mais de 18 anos e residência em Portugal.

A criatividade da campanha foi desenvolvida pela FOX Creative, agência in house da FNG em Portugal, e a agência de meios responsável foi a Mindshare. A produção do filme de lançamento tem assinatura da Bro Cinema. Já o desenvolvimento do site da campanha e a implementação da plataforma de WhatsApp foram desenvolvidos pela Nossa.

A Marketeer falou com Catarina Barradas, directora de Marketing da FOX Networks Group Portugal, e Hellington Vieira, director Criativo da FOX Networks Group em Portugal, sobre a campanha que arranca hoje.

Quais os motivos que estiveram na base do lançamento de uma campanha que é um casting nacional de vozes?

Catarina Barradas (CB) – Não será um casting, mas antes um convite aos portugueses para participarem numa experiência interactiva e inédita. Os guiões estarão espalhados pelas ruas, nas redes sociais, o microfone será o WhatsApp, e todos poderão participar. Dos fãs de Walking Dead, passando pelos de Anatomia de Grey, até aos de Testemunha Silenciosa, qualquer pessoa, qualquer tipo de voz pode participar. Nunca tínhamos realizado um projecto tão ambicioso, interactivo e, no fundo, tão inclusivo, porque estamos a abrir a porta a todos os fãs das nossas séries e a mostrar que os canais FOX são feitos com eles e para eles.

De que maneira é que a Fox reforçou a sua equipa para poder dar resposta à potencial avalanche de participações que vão receber?

Hellington Vieira (HV) –  Tivemos de repensar os processos de criação, de produção e de implementação, exclusivamente para este projecto. No entanto, apesar da complexidade desta experiência, temos a equipa dimensionada para fazer face à gestão da campanha.

Quantas participações estimam receber?

CB – O nosso objectivo centra-se, acima de tudo, na diversidade das vozes, mais do que na quantidade de participações que iremos ter. Independentemente disso, estamos certos de que os portugueses vão querer fazer parte desta experiência e dar voz à sua série preferida.

A ideia é ser escolhida uma voz por canal ou poderão ser mais do que uma para séries a estrear no futuro?

HV – Queremos que os portugueses se estreiem em televisão e façam parte dos nossos canais. Contamos ter cerca de 70 trailers e autopromoções das nossas estreias, até ao final do ano, que irão conviver com as nossas actuais vozes de companhia.

Os vencedores serão remunerados ou receberão algum tipo de prémio?

CB – As vozes escolhidas terão como prémio a oportunidade de participar nesta campanha ao dar voz à estreia da sua série preferida.

Quando está previsto que os eleitos estejam encontrados?

HV – Este é um processo evolutivo e os resultados vão surgir gradualmente ao longo dos próximos meses, sempre associados às datas de estreias das séries.

Quais as maiores dificuldades que encontraram (juntamente com a Bro) para o desenvolvimento deste filme?

HV – O nosso maior desafio foi encontrar pessoas que não tivessem complexos em expor aquilo que se pode considerar uma “imperfeição” de voz, ou até um sotaque cerrado, mas que é exactamente aquilo que procuramos para esta campanha.

No que respeita aos mupis, as suas posições serão de abrangência nacional?

CB – Esta é uma campanha nacional multimeios, com várias vertentes que se complementam. Para além dos mupis, teremos uma forte presença no digital e em televisão, o que ajudará a  mensagem a chegar a todos os portugueses.

Quais os motivos que justificam que a maioria das vozes dos canais seja masculina?

HV – Penso que é um factor histórico que já está enraizado na cultura televisiva. Com este projecto queremos mostrar que não existem vozes imperfeitas, e que a grande diversidade de vozes – e pessoas – nos permite ter um poder criativo ilimitado. Não existem razões para discriminação, muito menos com a nossa voz, ou sotaque ou outra qualquer característica da nossa identidade.

Uma vez mais a Fox volta a apostar na prata da casa para o desenvolvimento de uma campanha. É a melhor opção?

CB – Os resultados que temos tido mostram, claramente, que é uma opção acertada. Este ano três campanhas criadas pela FOX Creative foram consideradas as melhores da Europa e distinguidas com quatro Ouros e uma Prata, nos Promax Europe Awards, para além de termos tido a autopromoção mais engraçada do mundo. Tendo o conceito criativo nascido in house, isso não significa que não trabalhemos o desenvolvimento das campanhas com parceiros (no caso de “Estreia-te” com a Bro, com a agência de digital Nossa e com a nossa agência de meios Mindshare), com quem partilhamos as distinções que recebemos.

Com esta campanha vão ficar com um enorme registo de vozes nacionais. Estão a trabalhar com alguma empresa de agenciamento de vozes para dar palco a estas pessoas?

CB – Os dados recebidos no âmbito desta campanha serão utilizados, única e exclusivamente, dentro dos limites previstos no regulamento da mesma.

Texto de Maria João Lima

Ler Mais

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Airbus vai ter open day. Há 90 vagas para fábrica portuguesa
Automonitor
Nissan LEAF em modo drift