Pugilista perde patrocínio da Nike por insulto a homossexuais

O pugilista Manny Pacquiao disse que os homossexuais são “piores do que animais”, durante um programa de televisão, e o comentário não ficou impune. Actualmente a concorrer ao senado das Filipinas, o seu país, Manny Pacquiao perdeu o patrocínio da Nike devido à declaração homofóbica.

Apesar de ter pedido desculpa pelo comentário, a marca de desporto não quer continuar associada ao pugilista em final de carreira (o último combate deverá acontecer em Abril). Em comunicado citado pela BBC, a Nike disse considerar aberrantes as palavras de Manny Pacquiao e lembrou que se opõe firmemente a qualquer tipo de discriminação.

A adidas também demonstrou recentemente ser contra qualquer tipo de comentário homofóbico. No Dia dos Namorados, partilhou uma imagem de duas mulheres a partilhar um momento de afecto e depressa a publicação foi invadida com comentários negativos. A marca limitou-se a reagir com amor aos comentários, respondendo com emojis românticos.

Em Portugal, foi a vez da TAP, também a propósito de uma campanha no último dia 14, se ver a braços com comentários homofóbicos. A companhia aérea condenou a atitude dos seguidores da sua página no Facebook e disse não descriminar.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Qual é, afinal, o papel do líder?
Automonitor
Maratonas condicionam trânsito em Lisboa (conheça as vias afetadas)