Publicis e Omnicom fundem-se para chegar a número um

i96JY2wDB_Kc_2O grupo francês Publicis e o norte-americano Omnicom chegaram ontem a um acordo de fusão, numa operação que deverá resultar no maior grupo publicitário do mundo, com receitas combinadas de 22,7 mil milhões de dólares (cerca de 17 mil milhões de euros), um valor de mercado de 35,1 mil milhões de dólares (26,4 mil milhões de euros) e 130 mil empregados.

A fusão será realizada em partes iguais, ou seja, cada uma das empresas terá 50% do capital do Grupo Publicis Omnicom, cuja liderança será partilhada, numa fase inicial, por Maurice Lévy, CEO da Publicis, e John Wren, CEO da Omnicom, anunciaram ontem os responsáveis, numa conferência de imprensa que decorreu em Paris. O negócio, que está dependente da aprovação das entidades reguladoras, deverá estar concluído no início do primeiro trimestre de 2014.

A operação irá colocar algumas das principais agências do mundo debaixo do mesmo chapéu, como a BBDO, a Saatchi & Saatchi, a DDB, a Leo Burnett ou a TBWA, com sinergias que deverão gerar poupanças na ordem dos 500 milhões de dólares (376,3 milhões de euros). O novo grupo irá também passar a trabalhar as contas de empresas rivais, como é o caso da PepsiCo (Omnicom) e da Coca-Cola (Publicis).

«O panorama da comunicação e do marketing passou por mudanças dramáticas nos últimos anos, incluindo um desenvolvimento exponencial dos novos media», afirma Maurice Lévy, CEO e chairman da Publicis, no comunicado emitido pelas duas empresas. «Esta evolução colocou ao mesmo tempo grandes desafios e tremendas oportunidades aos clientes. O John [Wren] e eu concebemos esta fusão para beneficiar os nossos clientes ao combinar a melhor oferta de serviços analógicos e digitais», refere.

No mesmo tom, John Wren, CEO da Omnicom, afirma que «a Omnicom e a Publicis estão a criar uma viragem na indústria ao estabelecer um novo padrão de apoio ao cliente através de um serviço integrado em todas as disciplinas do marketing e geografias». «No curto prazo, acreditamos que a fusão irá colocar a nova companhia no caminho de um rápido crescimento, com benefícios para os clientes, empregados e accionistas», conclui.

Ao final de 30 meses, John Wren passará a ser o único CEO do Grupo Publicis Omnicom, enquanto Maurice Lévy abandonará o cargo de co-CEO para ser o presidente não-executivo do grupo. O novo grupo  terá sede na Holanda, mas serão mantidos os escritórios e sedes da Publicis em Paris e da Omnicom em Nova Iorque.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Outubro 2019
Automonitor
Já viu o novo ultracompacto 100% elétrico da Toyota?