Publicidade móvel será dominada por serviços de localização

Publicidade MóvelOs serviços de mobile location-based advertising (LBA), formato publicitário que integra mobile advertising com serviços baseados em localização, vai reclamar uma fatia de 28,3% de todas as receitas de mobile advertising em 2016. A conclusão é de um relatório divulgado pela consultora Berg Insight, que informa que as receitas globais da LBA crescerão de 192 milhões de euros, em 2011, para 4,9 mil milhões de euros em 2016, a uma taxa anual de crescimento de 91%.

Da mesma forma, os números avançados pela Berg Insight fazem notar que o formato LBA representará mais de 4% de toda a publicidade digital em 2016 e 1% do total global de anúncios publicitários em todos os media.

Os serviços de SMS, pesquisa em dispositivos móveis e cupões são formatos chave para o LBA. Se um cliente estiver em frente a uma loja com um smartphone, por exemplo, o LBA permite ao comerciante saber a sua localização e permite o envio de mensagens com anúncios de promoções e vales de desconto.

Ainda assim, ressalva a consultora, a cadeia de valor do LBA está a formar-se, não tendo ainda atingido a maturidade. Os lucros do sector são, por agora, incipientes, dada a extrema fragmentação, com gigantes como a Google, a Apple e a Nokia a competir por quota de mercado com operadoras móveis e outras companhias.

Está, no entanto, prevista uma maior consolidação, à medida que pequenas empresas com soluções inovadoras forem sendo absorvidas pelos grandes players da indústria, avança a Exame brasileira.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
7 formas para se voltar a apaixonar pelo seu trabalho
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo