Publicidade mais eficaz nos tablets do que nos smartphones

De acordo com um estudo sobre Mobile Marketing, realizado no mercado espanhol pela IAB Spain, associação que representa o sector publicitário nos meios digitais naquele país, a recordação dos anúncios publicitários e a probabilidade de os utilizadores acederem aos respectivos conteúdos são superiores nos tablets face aos smartphones.

Segundo o estudo, 74% dos inquiridos afirmou recordar-se dos conteúdos publicitários enquanto navega na internet através do smartphone, e 47% admitiu já ter carregado em algum anúncio a partir desse dispositivo. Por outro lado, 83% dos inquiridos que preferem o tablet recorda-se dos anúncios, e 61% já acedeu aos respectivos conteúdos a partir daquele equipamento.

Também a tolerância às mensagens publicitárias parece ser maior no caso dos utilizadores de tablets. Enquanto 32% dos inquiridos afirma que a publicidade em tablets é “aceitável” e 26% a considera “útil”, no caso dos utilizadores de smartphones estas percentagens descem para 26% e 22%, respectivamente.

“Sem existir uma aceitação em massa [nos tablets], parece haver um certo impacto do dispositivo e da sua experiência de navegação” na aceitação das mensagens publicitárias, sublinha a IAB Spain. Já no caso dos utilizadores de smartphones a “atitude geral é de distanciamento” em relação aos conteúdos dos anunciantes, refere.

O mesmo estudo conclui que, apesar de os anúncios serem mais facilmente recordados quando são veiculados em aplicações móveis do que em websites, estes são mais eficazes quando colocados em websites, independentemente dos equipamentos utilizados. Com efeito, no caso dos inquiridos que utilizam o smartphone, 47% já carregou num anúncio colocado num website, enquanto apenas 31% carregou num anúncio veiculado numa app. No caso dos utilizadores de tablets a diferença é ainda maior, uma vez que apenas 45% afirmou já ter acedido a conteúdos a partir de um anúncio colocado numa aplicação, enquanto 61% já o fez quando navegava num site.

Em suma, “a publicidade em tablet revela-se mais eficaz do que em smartphone, e em websites mais [eficaz] do que em apps”, conclui a IAB Spain.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Esta ferramenta promete vir revolucionar a Segurança e Saúde no Trabalho
Automonitor
Está grávida? Veja o que deve (e não deve) fazer se for conduzir