Portugueses preferem TV para consumir notícias

Para os cerca de 70% de portugueses que consomem notícias, a televisão é o meio preferencial para aceder a conteúdos informativos. Seguem-se os jornais impressos e as redes sociais, que vão ganhando cada vez mais relevância. O estudo “Consumos de Media 2015” da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) revela que 80% dos portugueses que têm acesso à internet usam as redes sociais e que 35% fazem-no para consultar as notícias. Nas camadas mais jovens, as redes sociais têm ainda mais peso, sendo a segunda fonte de notícias, logo depois da televisão.

O Facebook é a rede social predilecta de 83% dos inquiridos e 67% dos utilizadores diz percorrer o News Feed para saber o que há de novo no mundo. Mais: 21% dos utilizadores acaba por partilhar na sua própria página as notícias que encontraram.

Os resultados do mesmo estudo indicam ainda que mais de 60% dos portugueses dizem aceder à internet pelo menos uma vez por semana e que quando procuram notícias, dão primazia às de âmbito nacional (81%). Seguem-se as da actualidade internacional (61%), saúde (31%) e política nacional (10%). Quanto à periodicidade, a ERC diz que 60% dos portugueses que acedem à internet, consultam notícias pelo menos uma vez por dia.

O estudo “Consumos de Media 2015” conclui ainda que apenas 3% dos portugueses paga por conteúdos online e que 62% afirma ser muito improvável vir a pagar.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Isabel Barros distinguida com prémio «Excelência» na liderança. Foi a única portuguesa
Automonitor
Portugal a caminho de bater recorde de produção anual