Portugal já tem 26 estrelas

Portugal continuou a marcar pontos no Guia Michelin. Ontem foi dia de atribuição de estrelas e Portugal reforçou: de 14 restaurantes premiados com 17 estrelas subiu para 21 restaurantes e 26 estrelas – 16 com uma e cinco com duas.

A Marketeer já provou e partilhou menus desenhados por alguns dos chefs premiados.Aqui fica um resumo de alguns dos artigos publicados. Acompanhe, com muito sabor:

LOCO – Doce Loucura

Quando à entrada de um restaurante se encontra uma oliveira suspensa e, já na mesa, se percebe que uma fatia translúcida de pão paira sobre as nossas cabeças, imaginamos que, eventualmente também nós, poderemos vir a sair dali a levitar. Não adivinhamos, contudo, os vários andamentos e experiências por que iremos passar… até ao final. A confirmação!

O LOCO, o projecto do chef Alexandre Silva, é assim. Diz-se orgânico, defensor dos produtos nacionais e da Natureza, e deixa-se ir e guiar na corrente mais rápida ou tranquila de sabores oferecidos pelas micro‐estações.

Sim, no LOCO, não se janta. Experiencia-se. Não se segue a tradição e o by the book. Tudo é como que um mundo ao contrário, em que aromas, produtos, fusões e contrastes, são garantidos com uma quase pitada de malícia pela equipa de Alexandre Silva. Como que num jogo às escuras, a Marketeer deixou-se levar pelos 18 momentos.

loco_0689-1

Alma – Com Alma

Henrique Sá Pessoa não esconde o sonho da estrela. E é um chef em evolução e nesse rumo que se encontra à mesa do ALMA, como o confirma, de resto, o Menu Costa a Costa. A mais recente novidade e que Sá Pessoa começou por criar para a mais recente edição do Peixe em Lisboa.

Sente-se confortavelmente na cadeira, respire fundo, esqueça o ruído e a pressa do Chiado e entregue-se à arte do sabor. (…) Para este seu novo espaço, Henrique Sá Pessoa foi buscar todos os colaboradores do antigo restaurante, aos quais se juntaram o sommelier Francisco Guilherme e o pasteleiro Telmo Moutinho, responsável pelas sobremesas que começam a fazer-nos regressar a terra, como a maçã verde com gelado de lima.

O ALMA define-se como um restaurante fine dining: cozinha de autor, servida informalmente num ambiente sofisticado. Aos três pontos dizemos que sim e acrescentamos. Há, de facto, mais alma no novo ALMA!

cenouras-assadas-3-ar-1

L’And – Descobrir o quinto sabor

Em 1908, o japonês Kikunae Ikeda apresentava ao mundo o quinto sabor.

Deu-lhe o nome de umami e a “função” de complementar os já conhecidos amargo, doce, azedo e salgado. Sem tradução directa, umami significará qualquer coisa como “saboroso e agradável”. Ou, apenas, delicioso!

É precisamente o umami que influencia hoje, de A a Z, a cozinha de Miguel Laffan. O chef do L’AND Vineyards, em Montemor-o-Novo, continua a evoluir no cruzamento de sabores, no apuramento de temperos que vão para além do simples açúcar ou do sal, no desenho de pratos e no equilíbrio de texturas. Sabe que esta é uma nova fase do seu trabalho, uma evolução ou uma passagem, marcada em muito por três semanas na Tailândia.

img_0966_-peito-de-pato-curado-com-citrinos-pak-choi-amendoim-e-soja-1

Bon Bon: A estrela doce do Algarve

Há uma nova estrela no Algarve e tem um nome doce: o Bon Bon, no Carvoeiro, fundado nos anos 90, mas relançado a partir de 2013 pela mão de Nuno Diogo que, em Maio de 2014, foi buscar o chef Rui Silvestre para assumir os comandos da cozinha.

Desde o início que confiaram saberes e princípios, um ao outro. Rui Silvestre procura o melhor e a perfeição para os seus pratos; Nuno (que é dono, mas também chefe de sala e responsável pelos vinhos), o acompanhamento perfeito para realçar sabores e fusões.

Rui Silvestre é jovem e aparentemente tímido. Começou cedo a entregar-se à arte que o «fascina» e sempre quis aprender. Por isso esteve fora, passando, entre outros, pelo estrelado Ferme Saint Simon, em França, e pelo Costes, em Budapeste.

É natural de Valongo mas, à frente do Bon Bon, tem privilegiado sabores mediterrânicos, onde o peixe e o marisco são reis e senhores.

bonbon-9991-1

São Gabriel: Sabores únicos

Sabor. No centro de tudo. Pilar principal de toda a obra!

Quando se pede ao chef Leonel Pereira para resumir o seu trabalho a uma palavra é esta que elege! Com uma segurança e determinação de quem continua a desenhar pratos e a desafiar experiências gastronómicas sempre com vista a conseguir o melhor sabor.

Leonel Pereira já deu nome a várias cartas. Passou por diferentes países e cruzou sabores distintos. Na região onde nasceu, o chef apresenta mais uma vez pratos únicos. Porque se diz um insatisfeito e um perfeccionista em constante construção. Acredita que é sempre possível melhorar mais e mais ainda.

sgabirel-2064rn-1

Confira a lista de premiados

1 estrela

  • Alma (Lisboa, chef Henrique Sá Pessoa)*
  • Antiqvvm (Porto, chef Vítor Matos)*
  • Bon Bon (Carvoeiro, chef Rui Silvestre)
  • Casa de Chá da Boa Nova (Leça da Palmeira, chef Rui Paula)*
  • Eleven (Lisboa, chef Joachim Koerper)
  • Feitoria (Lisboa, chef João Rodrigues)
  • Fortaleza do Guincho (Cascais, chef Miguel Rocha Vieira)
  • Henrique Leis (Almancil, chef Henrique Leis)
  • LAB by Sergi Arola (Sintra, chefs Sergi Arola e Milton Anes)*
  • L’AND (Montemor-o-Novo, chef Miguel Laffan)*
  • Largo do Paço (Amarante, chef André Silva)
  • Loco (Lisboa, chef Alexandre Silva)*
  • Pedro Lemos (Porto, chef Pedro Lemos)
  • São Gabriel (Almancil, chef Leonel Pereira)
  • William (Funchal, chefs Luís Pestana e Joachim Koerper)*
  • Willie’s (Vilamoura, chef Willie Wurger)

2 estrelas

  • Belcanto (Lisboa, chef José Avillez)
  • Il Gallo d’Oro (Funchal, chef Benoît Sinthon)*
  • Ocean (Alporchinhos, chef Hans Neuner)
  • The Yeatman (Vila Nova de Gaia, chef Ricardo Costa)*
  • Vila Joya (Albufeira, chef Dieter Koschina)

* Recebem uma estrela Michelin pela primeira vez.

Texto de M.ª João Vieira Pinto

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Patrões portugueses são os menos instruídos da Europa
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo