Portugal deverá ultrapassar Espanha nas energias renováveis

Em 2030, 65% do mix de geração de electricidade em Portugal terá origem em fontes renováveis – em Espanha, será apenas 60%. A conclusão é de um estudo elaborado pela Cepsa, segundo o qual, ainda assim, os derivados de petróleo continuarão a ser dominantes.

«No nosso estudo, antecipamos a evolução do mix de energia: os derivados de petróleo continuarão a prevalecer, mas as energias renováveis serão as claras vencedoras», aponta Héctor Perea, director de Estratégia da Cepsa.

De acordo com o “Cepsa Energy Outlook 2030”, as energias mais amigas do ambiente como o gás natural e a biomassa continuarão a crescer, em detrimento de combustíveis fósseis como o carvão. Além disso, após alguns anos de estabilidade (2014-2020), prevê-se um decréscimo de 1,3% no consumo de produtos petrolíferos entre 2020 e 2030.

No que diz respeito aos transportes, a procura por combustíveis para uso rodoviário deverá diminuir 2,1 milhões de toneladas, tendo em conta a crescente eficiência dos novos veículos e a proliferação de automóveis eléctricos. Estes últimos terão um crescimento moderado mas contínuo, atingindo uma quota de vendas de 15%. Os híbridos, por seu turno, serão a opção preferida para cumprir os objectivos impostos pela Europa em termos de emissões, alcançando uma quota de 35%.

Perante estas previsões, a Cepsa conclui que metade dos novos veículos, em 2030, terá algum tipo de electrificação.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Apresentações estratégicas dão mote a nova academia em Lisboa
Automonitor
Hyundai NEXO: 6 coisas que precisa saber