Pingo Doce limpa praias e prepara saco reciclado

Combater a poluição nas praias é a intenção do Pingo Doce ao promover uma acção de limpeza que irá percorrer 13 praias, de Norte a Sul de Portugal. Em parceria com a Liga para a Protecção da Natureza (LPN), a cadeia de supermercados está a desafiar escolas do primeiro e segundo ciclo a juntarem-se à iniciativa, despertando também os mais novos para a realidade repleta de lixo que os areais enfrentam.

A acção, que terá a duração de um mês, arrancou ontem e resultou na recolha de lixo suficiente para encher seis sacos de 60 litros, entre beatas, palhinhas, cotonetes, sacos de plástico e embalagens. Participaram 130 voluntários – incluindo colaboradores do Pingo Doce e LPN e, ainda, crianças de três escolas – e foram limpas três praias: Pescadores, Luz e Faro.

«Estamos preocupados com a dimensão do problema da poluição dos oceanos e com os elevados impactos que daí resultam para todo o ecossistema e também para a segurança alimentar. Estas acções conjuntas com a LPN enquadram-se na nossa agenda ambiental, que dá grande prioridade ao tema da gestão dos resíduos, em geral, e do plástico, em particular, especialmente o plástico de utilização única, que é o que mais frequentemente se encontra no mar», comenta Teresa Diogo, responsável da área de Ambiente do Pingo Doce.

Por seu turno, Gonçalo Duarte Gomes, vice-presidente da direcção nacional da LPN, sublinha como, apesar de acções como estas serem importantes, é ainda mais fundamental «intervir na origem do problema, reduzindo a utilização do plástico e apostando noutras alternativas». E é também nesse eixo que o Pingo Doce está a apostar: a marca vai substituir, a partir de Janeiro do próximo ano, os sacos de plástico que vende actualmente por uma versão feita com, pelo menos, 80% de plástico reciclado pós-consumo.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Page Assessment tem novo Executive manager
Automonitor
Conselhos para conduzir à chuva