Três décadas de expansão

MARKETEER CONTENTS

A PHC Software é uma multinacional portuguesa dedicada ao desenvolvimento de soluções inovadoras de gestão. A sua missão é criar soluções de gestão que permitam às empresas a liberdade para a mudança. Criada em 1989, a PHC nasceu da vontade de dois jovens universitários em fundar a sua própria empresa. Há trinta anos ainda não se falava de empreendedorismo como actualmente, mas o espírito empreendedor do Ricardo Parreira e do Miguel Capelão levou-os a querer criar algo que fizesse a diferença na vida dos clientes. Neste caso, foram soluções de software para a gestão das empresas, numa altura em que a tecnologia ainda não tinha a importância para o desenvolvimento de negócio, quer das pequenas, quer das médias empresas, que agora possui.

«A história da PHC é marcada por um percurso de crescimento sustentável e de boas práticas de gestão, que levaram um projecto de universitários à afirmação como uma multinacional com mais de 152 mil utilizadores de software, mais de 33 mil clientes espalhados por 25 países, escritórios em cinco geografias e uma rede de mais de 400 parceiros certificados. Só as boas práticas de gestão permitem que a PHC nunca tenha dado prejuízo e que esteja há quatro anos a bater os recordes de facturação», explica Rogério Canhoto, Chief Business Officer da PHC.

Existem vários episódios marcantes na história da PHC, como o primeiro software em Microsoft Windows, ou o início da internacionalização, mas talvez o momento actual seja o mais importante até à data. «São anos de consecutivo crescimento e afirmação, consolidação internacional e várias distinções na área de produto, gestão e recursos humanos. E agora com uma solução de gestão na web que começa a expandir-se para novos canais, com a nossa primeira aplicação para telemóveis, a PHC Notify, que permite enviar notificações directamente do software», afirma Rogério Canhoto. As soluções mais procuradas pelos clientes da PHC variam consoante as empresas e sectores.

No entanto, a solução de gestão é transversal à maioria das empresas, sendo que os clientes optam por outras áreas em função das suas necessidades, seja uma solução de indústria, para clínicas, de recursos humanos ou de gestão de equipas. «Em todo o caso, o gestor que procura a PHC é normalmente um gestor informado, que pretende uma solução de gestão à sua medida e para as diferentes necessidades da sua empresa. Ou seja, quem pretende PHC tem necessidades específicas a que o “sistema nervoso digital” da sua empresa terá de dar resposta. Isto é válido para as PME, mas também para as micro e pequenas empresas, que têm as mesmas necessidades de gestão, mas numa outra escala», explica o Chief Business Officer. A propósito dos clientes de menor dimensão, procuram, por norma, um produto mais simples, uma solução cloud personalizada, como o Drive FX, que lhes permite ter uma gestão mais fácil, segura e com um custo de investimento mais baixo. Quanto às vendas, surgem, na grande maioria das vezes, através dos parceiros.

A PHC não tem venda directa ao público, já que o modelo de negócio funciona através de uma rede de parceiros certificados, que vende, implementa e dá suporte directo aos clientes. «Acreditamos que este é o modelo que melhor serve o cliente. Estamos concentrados em desenvolver o software e o parceiro em implementar e dar um suporte de proximidade que de outra forma não seria possível», explica o responsável, destacando os 400 parceiros certificados da rede da PHC. Em 2018, a PHC obteve um volume de vendas de 11,5 milhões de euros, um novo recorde no negócio da empresa. Actualmente, a PHC conta com 180 colaboradores, em Lisboa, Porto, Madrid, Lima, Luanda.

As suas soluções de gestão são usadas por cerca de 152 mil utilizadores em mais de 33 mil empresas clientes. Este mês foram lançadas novidades para o software da empresa, destacando-se a primeira aplicação para smartphones, que permite enviar notificações directamente para o telefone, um desenvolvimento que visa aumentar a velocidade da tomada de decisão da gestão. Conta também com outras novidades, como o software preparado para responder à facturação electrónica, melhorias de experiência de utilização ou no aspecto gráfico do software. «Mas estas não serão as únicas novidades, estamos sempre a inovar e teremos mais durante o ano», projecta Rogério Canhoto.

Maior presença internacional

A internacionalização da PHC iniciou-se no ano 2000 com a entrada em Moçambique e tem crescido consideravelmente desde então. Por exemplo, em 2018 cresceu 47% e, hoje, conta com escritórios em Maputo, Luanda, Madrid e Lima. «Esta performance é o resultado de um trabalho de vários anos. O negócio de software de gestão é complexo, já que necessita de trabalho para que a marca seja conhecida fora do país.

Depois é necessário consolidar a rede de parceiros certificados que consigam implementar e dar o apoio que os clientes precisam e só depois se começa a vender de forma sustentada. Ao longo dos anos fomos consolidando a nossa presença em vários países e agora começamos a tirar o retorno desse investimento», refere o Chief Business Officer. Nesta fase, a PHC está a consolidar o mercado do Peru, que será a base para uma futura expansão noutros países da América Latina. A respeito de parcerias tecnológicas, a mais recente novidade consiste num acordo comum dos maiores operadores de e-tax free, a GlobalBlue.

Soluções personalizáveis

A PHC junta a experiência de gestão ao desenho de software. «O nosso software trata da rotina da sua empresa, para que os seus colaboradores possam ser criativos e explorar novas oportunidades. O resultado é uma capacidade de gestão de negócio que leva a um novo nível de precisão, visão e velocidade – Business at Speed», explica o responsável. Rogério Canhoto acredita que deve ser o software a adaptar-se às empresas e não o contrário, uma vez que cada cliente é único e conta com necessidades específicas.

Por isso, a PHC foca-se na criação de soluções inteligentes, adaptáveis, apelativas e completas, que proporcionam flexibilidade ao dia-a-dia dos clientes e aceleram a sua tomada de decisão. «Os produtos PHC aprendem quando a sua empresa aprende, crescem quando a sua empresa cresce, modificam-se quando a sua empresa se modifica. Consideramos que a confiança e a mudança são a base para o sucesso.

E, acima de tudo, acreditamos que a liberdade para a mudança na sua empresa só é possível através de software espectacular», vinca Rogério Canhoto. A PHC mantém-se como uma empresa 100% portuguesa e esse é um factor de orgulho para a empresa. No entanto, os clientes não procuram um software por ser português. «Um cliente quer uma marca que lhe dê garantias e a nossa reputação no mercado permite dar essa segurança. Sermos portugueses ajuda a que as nossas soluções estejam adaptadas à realidade nacional, mas isso também acontece nos países onde temos escritório, já que o nosso software é desenvolvido sempre tendo em conta as especificidades locais», finaliza o responsável.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Outubro 2019
Automonitor
Já viu o novo ultracompacto 100% elétrico da Toyota?