Para que usam os jovens o smartphone?

Os jovens portugueses com menos de 25 anos consideram o smartphone indispensável, especialmente no que diz respeito às redes sociais. De acordo com o mais recente Google Consumer Barometer Report, 83% dos portugueses desta faixa etária acede a plataformas como o Facebook e Twitter através do smartphone.

O mesmo estudo, desenvolvido pela Kantar TNS para a Google, revela que 75% vê, semanalmente, vídeos online, e que 67% usa motores de pesquisa para encontrar informações de que precisa. Por fim, 3% dos inquiridos com menos de 25 anos compra produtos ou serviços semanalmente.

“Para a maioria dos portugueses, a maior mudança nos últimos cinco anos foi provavelmente o seu smartphone. Embora o crescimento da utilização dos smartphones se tenha verificado em todas as faixas etárias, ele tornou-se numa espécie de parceiro de confiança, em particular, para os jovens portugueses”, indica ainda a Google, em comunicado.

Segundo o Google Consumer Barometer Report, a adopção de smartphones triplicou em Portugal em quatro anos: em 2012, 18% dos consumidores tinha acesso a um smartphone. Em 2016, este número subiu para 59%. A nível global, o valor duplicou de 33% para 70%, tendo em conta consumidores de 40 mercados.

Quanto ao acesso à Internet, 23% dos portugueses diz utilizar mais frequentemente o smartphone para aceder à Internet do que outros dispositivos como o computador e tablet. A nível mundial, quase um terço dos utilizadores refere o mesmo.

Em simultâneo, refere o mesmo relatório, as pessoas estão a utilizar cada vez mais dispositivos. Em 2012, por entre smartphones, tablets e computadores, 52% dos portugueses usava apenas um destes equipamentos, 15% usava dois e 3% os três. Em 2016, 23% usa os três dispositivos. Além disso, outras tecnologias como as Smart TVs também estão a ganhar adeptos: 27% dos portugueses dizem utilizar a televisão para aceder à Internet.

 

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Colaboradores da Altice caminharam pela Associação Acreditar
Automonitor
Carro do Ano 2020: Qual dos 24 candidatos irá suceder ao Peugeot 508?