Panasonic vai cortar 5.000 empregos em três anos

w460_2A electrónica japonesa Panasonic anunciou um plano de reestruturação que irá resultar na eliminação de 5.000 postos de trabalho até 2016. A medida visa aumentar as margens de lucro operacional da empresa e irá afectar apenas os trabalhadores da divisão de equipamento automóvel e industrial.

A unidade, que é responsável pela produção de baterias eléctricas, semicondutores, sistemas de navegação, entre outros equipamentos, emprega cerca de 110 mil trabalhadores, o equivalente a 1/3 da força laboral global da Panasonic.

A medida foi anunciada depois de a empresa nipónica ter reportado um prejuízo líquido de 754 mil milhões de iénes (cerca de 5,78 mil milhões de euros) no último exercício fiscal, que terminou a 31 de Março.

Nos últimos anos, a Panasonic, tal como as congéneres Sony e Sharp, tem vindo a perder quota de mercado no segmento de televisores, face à concorrência de empresas estrangeiras e até mesmo japonesas, como a Samsung ou a LG. Com os novos cortes, a empresa espera que a unidade de ecrãs se torne rentável a partir de 2015.

Nos últimos dois anos, a Panasonic já reduziu a sua força laboral em 20%, tendo neste momento 293.742 trabalhadores.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Outubro 2019
Automonitor
Kapten lança função de arredondamento solidário