“Os surdos também falam português”

fpas_anuncio-de-imprensaEm Portugal existem mais de 80 mil surdos, tantos como a população de um pequeno país. Com este número em mente, a YoungAD, agência criativa do Grupo YoungNetwork, criou uma campanha publicitária para a Federação Portuguesa das Associações de Surdos (FPAS) que pretende alertar a população portuguesa para a necessidade de existir uma aprendizagem efectiva da Língua Gestual Portuguesa, potenciando a emancipação dos direitos da pessoa surda em sociedade. “Os surdos também falam português” é o mote da campanha, que contou com o apoio da produtora Malagueta e se materializa num filme e em materiais de imprensa e exterior (mupis).

«Sempre que viajamos temos por hábito aprender algumas palavras do país de origem, de forma a conseguirmos comunicar com a comunidade local e absorver ao máximo a experiência. Em contrapartida, que esforço fazemos nós para comunicar com um surdo? Este foi o ponto de partida para esta campanha e a nossa real motivação: fazer com que esta comunidade seja “escutada” e compreendida», explicou em comunicado João Peral, director criativo da YoungNetwork.

Foi precisamente com o objectivo de dar palavra aos surdos que a agência criou para televisão “A conversa de Carlos”, um filme que, através de um discurso protagonizado por um surdo real, em linguagem gestual, coloca à margem da história o espectador “ouvinte”, obrigando-o a decifrar uma língua que desconhece.

Em imprensa é feito um paralelismo entre as letras do alfabeto gestual e alguns dos símbolos da comunidade “ouvinte”. O intuito passa por transferir para a opinião pública “a ideia de que a Língua Gestual Portuguesa é simples e pode ser aprendida por todos”, refere a agência. A campanha foi desenvolvida para a FPAS em regime pro bono.

Veja aqui o vídeo da campanha.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
A sua empresa pode fazer sorrir crianças hospitalizadas. Saiba como.
Automonitor
Novo Alpine A110S pronto para encomendar em Portugal