Os seus dispositivos móveis estão protegidos?

Apenas 53% dos utilizadores de smartphones tem instalada alguma solução de segurança, subindo este número para 57% quando falamos de tablets. A conclusão é de um estudo realizado pela Kaspersky Lab, divulgado no âmbito do Mês Europeu da Cibersegurança, que contou com mais de 12 mil inquiridos de 21 países.

O mesmo estudo indica que as pessoas tendem a proteger mais os seus computadores (88%) do que os dispositivos móveis. Segundo a Kaspersky Lab, este comportamento revela um erro, uma vez que, actualmente, as pessoas guardam grandes quantidades de informações pessoais nos smartphones e tablets.

O problema poderá estar na falta de informação: 54% acredita que os desktops e laptops precisam, definitivamente, de um software de segurança, ao passo que apenas 42% pensa o mesmo relativamente aos dispositivos móveis. Mais: um em cada cinco utilizadores não tem sequer noção de que o malware pode atacar o smartphone ou tablet.

Quanto aos utilizadores que protegem, de facto, os seus equipamentos móveis, a maioria opta por passwords (82%), que se revela completamente ineficaz no combate a ameaças virtuais. Somente 41% opta por juntar uma solução de segurança à password.

Alfonso Ramírez, director-geral da Kaspersky Lab Iberia, lembra que os dispositivos móveis «não só contêm informações importantes como são, também, a nossa porta de entrada nas contas bancárias online, emails, partilha de fotografias, comunicação com família e amigos, entre outras coisas». Por isso mesmo, «não proteger estes dispositivos não deve sequer ser uma opção».

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Deloitte tem novo líder global de Smart Cities
Automonitor
Já pode encomendar o novo Opel Grandland X Hybrid4