Os distribuidores são árbitros e jogadores no mesmo jogo

O novo presidente da Centromarca ambiciona que, no final do seu mandato, não seja necessária legislação e instrumentos sancionatórios para haver uma concorrência leal e equidade nas relações entre marcas e distribuidores. Conheça as ideias de Nuno Fernandes Thomaz.

Texto de Maria João Lima

Foto de Pedro Simões

A sua área sempre foi a gestão de empresas ligadas ao sector financeiro e à banca. Uma ligação que lhe deu uma perspectiva global de todos os sectores. Daí que já tivesse bastantes noções do que o esperava na Centromarca. De resto, Nuno Fernandes Thomaz, o novo presidente da associação, confessa que já tinha o fascínio pelas marcas por influência dos seus irmãos, Vasco e Lourenço Thomaz, criativos, sendo o segundo fundador da agência de publicidade Partners.

Para ler o artigo na íntegra consulte a edição de Outubro de 2018 da revista Marketeer.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Page Assessment tem novo Executive manager
Automonitor
Conselhos para conduzir à chuva