Olympus busca salvação na Sony

A necessitar de investidores depois de ter sido assolada por um escândalo de fraude contabilística, a fabricante japonesa de equipamentos ópticos Olympus pode estar agora próxima de uma decisão sobre a aceitação de uma injecção de capital proveniente da Sony. A decisão deve ser conhecida até ao início do próximo mês.

De acordo com o The Wall Sreet Journal, que cita duas fontes ligadas ao processo, a proposta da Sony consiste numa injecção de 50 mil milhões de ienes (cerca de 494 milhões de euros), o que lhe daria uma participação a rondar os 12% no capital da Olympus, tendo em conta o actual valor de mercado da empresa.

A Sony era uma das empresas que os órgãos de comunicação social japoneses vinham a incluir com insistência, há já alguns meses, no leque de possíveis investidoras na Olympus, na sequência de um escândalo de fraude contabilística que desequilibrou a balança de pagamentos da companhia. O CEO da empresa, Hiroyuki Sasa, chegou mesmo a admitir que houve outras propostas, nomeadamente da parte da fabricante de equipamentos médicos Terumo, da Panasonic e da Fujifilm.

Porém, de acordo com o The Wall Street Journal, a aliança com a Sony é a opção que oferece maiores benefícios à Olympus. Não só porque a empresa nipónica é um importante cliente da Sony no que toca aos sensores de imagem, mas também porque a Sony pretende expandir o seu negócio de equipamentos médicos, podendo aproveitar a base de clientes e a rede de distribuição da Olympus, que é a maior fabricante mundial de endoscópios. Para além disso, as duas companhias podem realizar sinergias na área das câmaras fotográficas digitais.

Recorde-se que em Outuro de 2011, na sequência das denúncias do CEO Michael Woodford – que lhe valeram a demissão do cargo ao fim de apenas duas semanas no lugar – , a Olympus admitiu que realizou, desde 1990, pagamentos inflaccionados a consultores para ocultar prejuízos na aquisição de empresas, que ascendem a 135 mil milhões de ienes (cerca de 1,31 mil milhões de euros).

Para equilibrar as contas, para além da aliança com a Sony, a Olympus colocou em prática um plano de restruturação que envolve o despedimento de 2700 trabalhadores (7% do total da sua força laboral) até Março de 2014.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Estes 10 benefícios vão ser os mais desejados pelos colaboradores em 2020
Automonitor
Os peculiares protótipos que a Daihatsu vai levar a Tóquio