O TOQUE DO “MÁGICO”

nova-imagem-11Garante imprimir às marcas o que, muitas das vezes, lhes falta… “mojo”, a magia! Diogo Cunha de Sá começa cedo, aos 21 anos, quando reformula a marca Sonasol; mais tarde reposiciona vários produtos da Kellogg e revoluciona a estratégia de comunicação da Philip Morris. Hoje, com 36 anos, é o managing partner da Touch of Mojo, em Portugal

Para Diogo Cunha de Sá, as marcas são seres vivos com personalidade vincada. «Há que educá-las, como às crianças, ajudando-as a expres-sarem-se para o consumidor», dispara o partner da Touch of Mojo, agência inglesa de branding estratégico.

Fala com a energia de quem está de bem com a vida e de quem domina, e bem, a arte da oratória. O brilho nos olhos denuncia o entusiasmo pelo trabalho e toda a experiência profissional, entre funções de topo em ambiente multinacional. Não é para menos, com apenas 36 anos já esteve nos quadros de empresas como a Philip Morris, a Henkel ou a Kellogg.

Agora anda a espalhar “magia” pelas marcas que quiserem o seu “toque”. Dirige a Touch of Mojo em Portugal juntamente com dois sócios, sendo esta a sua recente paixão, uma empresa que traz uma abordagem disruptiva, que promete oferecer (re)posicionamento, linguagem, arquitectura de marcas e projectos de inovação. A Touch of Mojo criou uma metodologia, onde os clientes participam activamente em todas as etapas criativas.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...