O que tem a (Dumb) Starbucks de especial?

dumb starbucks_2A abertura de uma coffee shop num bairro de Los Angeles, nos Estados Unidos da América, está a causar polémica. Porquê? Porque simula as lojas da Starbucks, serve bebidas semelhantes àquela cadeia de coffee shops, mas chama-se… “Dumb Starbucks”.

A introdução da palavra “Dumb” (burro, numa tradução livre) no logótipo e nos menús até poderia ser um golpe de marketing com propósitos duvidosos. Mas não é. «Temos conhecimento [da existência da Dumb Starbucks] e estamos a analisar» a situação, afirmou um porta-voz da Starbucks, citado pelo The Wall Street Journal. A nova loja não está «obviamente» ligada à cadeia norte-americana, acrescentou.

O menú da Dumb Starbucks apresenta bebidas como Dumb Vanilla Blonde Roast, Dumb Chai Tea Latte, Dumb Caramel Macchiato, entre outros produtos, disponíveis nos formatos Dumb Venti, Dumb Grande e Dumb Tall. Numa prateleira é disponibilizada uma selecção de CD’s como “Dumb Norah Jones Duets”, “Dumb Jazz Standards” e “Dumb Taste of Cuba”.

Num papel com perguntas e respostas afixado nas paredes da loja, os responsáveis da Dumb Starbucks garantem que o negócio não viola os direitos de propriedade intelectual da Starbucks. “Apesar de sermos uma coffee shop completamente funcional, por razões legais a Dumb Starbucks precisa de estar catalogada como um projecto de paródia artística. Então, aos olhos da lei, a nossa ‘coffe shop’ é na verdade uma ‘galeria de arte’ e o ‘café’ que vocês [clientes] compram é considerado arte. Mas este é um problema para os nossos advogados. Vocês só precisam de desfrutar do nosso delicioso café!”, lê-se na folha.

Mas será que a palavra “Dumb” é um ataque à Starbucks? Os responsáveis do espaço explicam novamente: “De forma alguma. Na verdade, nós adoramos a Starbucks e olhamos para eles como um modelo a seguir. Infelizmente, a única maneira de usar a sua propriedade intelectual de uma forma justa seria se nós gozássemos com eles. Logo, a palavra ‘Dumb’ surge por necessidade, não por hostilidade.”

 

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Isabel Barros distinguida com prémio «Excelência» na liderança. Foi a única portuguesa
Automonitor
Portugal a caminho de bater recorde de produção anual