«O Mercadito é o maior (e o melhor) mercado de Natal»

Nos dias 30 de Novembro e 1 de Dezembro, o Mercadito da Carlota invade a Cordoaria Nacional, em Lisboa. Como já é habitual, marcas de moda, decoração e lifestyle juntam-se para apresentar as suas propostas e ajudar os visitantes a antecipar algumas compras de Natal. Fernanda Velez, mentora do projecto, explica como o mercado tem evoluído, passando de um para dois dias, e qual o peso do apoio de insígnias como a SEAT.

Pela primeira vez, o Mercadito da Carlota estende-se ao longo de dois dias. Foi o público que o pediu ou os clientes que já eram demasiados para um único dia…?

Sim,era um desejo dos clientes. Em alguns momentos do dia, como à abertura, e depois à tarde, a afluência era tanta que se criavam filas. Alguns clientes diziam também que tinham pena de não poder voltar num segundo dia para ir buscar algo que lhes ficou na cabeça. E ainda seguidoras que por trabalharem ao sábado pediam muito para se prolongar para domingo e, assim, terem a possibilidade de ir. Vários motivos, portanto.

Qual a média de visitantes que tem tido? Como tem evoluído nos últimos anos e que perspectivas de afluência para a próxima edição?

10.000 visitantes num dia. A expectativa para esta edição é enorme e de ultrapassar este número porque passamos para dois dias. E porque para além de o sítio ser espectacular e ter um ambiente muito acolhedor e natalício – vai ficar cheio de luzinhas e pinheiros de Natal, comidas e bebidas, castanhas assadas… – há muitas novidades preparadas para esta edição. Uma delas é o black weekend, ou seja, um mercadito com preços de saldo. Outra, muito importante, é a recolha de alimentos para a associação de solidariedade Acreditar, a que espero que as pessoas adiram em grande escala. Gostava muito que todos juntos conseguíssemos um enorme donativo para este Natal. A escolha da associação tem a ver com o facto de ser uma causa relacionada com crianças.

O que é que muda de relevante face às edições anteriores?

O Mercadito começou em 2011 com 20 marcas portuguesas e um programa de animação para pais e filhos, numa galeria de arte na Av. da Liberdade. Actualmente, estão presentes mais de 100 marcas na Cordoaria Nacional. E passa a dois dias, um fim-de-semana completo. Além das novidades acima referidas, também vamos ter marcas de fatos de banho para quem vai de férias para um sitio quente e, para além das marcas de sempre (algumas presentes desde a primeira edição), há também marcas novas como Clementina Atelier, Lonbali, Nina Moniz da Maia, Salomé Faria Jewellery, Honua, ATA, She, Gin Lovers, Graça Araujo Bolos, entre outras, e até massagens relaxantes com o AquadaySpa. Esta edição vai ter também animação infantil, workshops para adultos, de comida saudável, decoração de mesas de Natal, embrulhos de Natal e coroas de flores.

Vai ter também um serviço premium de vallet parking da SEAT que deixa e vai buscar as pessoas à porta da Cordoaria.

O evento conta já com o apoio da CML e da SEAT. Qual a sua relevância?

O Mercadito foi um conceito pioneiro na promoção das marcas portuguesas quando ainda não se falava em sustentabilidade, nem era propriamente “cool” comprar português. Fico feliz por em 2011 ter dado o “pontapé de saída” na divulgação das marcas locais/nacionais. Para mim fez-me todo o sentido descobrir, reunir e apostar nas nossas marcas e apoiar esta microeconomia, divulgar o que de tão bom se faz por cá.  Por outro lado, o conceito não é só compras, é uma experiência que junta entretenimento e um programa de animação para miúdos e graúdos. Actualmente, o Mercadito é o maior (e acrescento: melhor) mercado de Natal de Lisboa.

Texto de M.ª João Vieira Pinto

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Esta empresa está no top 3 das empresas mais atractivas para jovens
Automonitor
FIA escolhe Braga como palco do Hill Climb Masters 2020