O ABC do Baby Shark

Não há quem tenha filhos ou sobrinhos de tenra idade que não tenha já ouvido a música do Baby Shark. Ryan Lee, co-fundador da SmartStudy, sabe que tem em mãos o tubarão dos ovos de ouro. E deixou-o bem claro no Web Summit quando subiu ao palco ContentMakers com uma apresentação cujo mote era “Baby shark: Creating a multi-billion dólar monster” e que dividiu numa estratégia ABC: adapting, branding e conection.

Foi, precisamente, pela criação do monstro que o homem por detrás da criação começou por contar a história do vídeo que está já no top 5 dos vídeos mais vistos de sempre no YouTube. «Podíamos ter escolhido uma borboleta ou outro animal simpático, mas a verdade é que os miúdos adoram tubarões e dinossauros. Por isso decidimos fazer um conteúdo comum animal feroz», contou à audiência Ryan Lee. O sucesso foi avassalador tendo sido uma das músicas tendência em 2018.

Mas, contou Ryan, hoje o Baby Shark está já longe de ser apenas uma música com sucesso nas plataformas de vídeo. O sucesso começou com um desafio nas Filipinas em que as pessoas partilhavam vídeos com a coreografia (há gestos para o Baby Shark, para a mãe shark, para o pai shark e por aí fora). Depois, foi usado na China para os mais pequenos aprenderem inglês. «Entretanto ganhava dimensão e visibilidade em mercados como o Reino Unido e os EUA, seguiu-se a Europa e está agora a chegar em grande força ao Brasil», contou à plateia.

Entretanto crescia toda a máquina à volta do pequeno grande tubarão. E de uma música num idioma, está já, hoje, em 13, passou a ter uma app com conteúdos e tornou-se numa marca licenciada para toda uma panóplia de produtos.

No entanto Ryan Lee admite que o sucesso foi imprevisto e que não conseguem prever o futuro. Mas uma coisa é certa: «Baby Shark é o nosso superstar.»

E foi sob a marca Pinkfong que foi decidido desenvolver o negócio de músicas para crianças. O conteúdo é, como não podia deixar de ser, música e o personagem é cor-de-rosa. Uma raposa, na verdade, mas cor-de-rosa representando a marca Pinkfong. Sempre que a raposa aparece e com ela a identidade sonora desenvolvida, «as crianças sabem que vem algo de que gostam», explica. Nesse seguimento foi criada toda uma família de animais estando o Baby Shark – a super estrela da companhia – entre eles. E assim, foi também alargada a variedade de produtos à disposição dos clientes, miúdos e graúdos.

E as parceiras não foram esquecidas. Entre as mais vistosas estão as firmadas com o World of Warcraft, a com o Incheon Airport e a com a Jeju Airlines. Para o futuro está já a ser desenhado um filme em 3D e a entrada no Nickeloldeon.

Texto de Maria João Lima

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Automonitor
Produção de carros em outubro quase nos 15%