Nova marca portuguesa Treze the Lab é para saudosistas

Se costuma começar uma história com “no meu tempo…”, a Treze the Lab poderá ser uma marca a incluir no guarda-roupa. De ADN português, esta insígnia apresenta-se como ideal para quem acredita que se deve regressar onde já se foi feliz.

“É, mais do que uma marca de roupa, uma manifestação de amor e respeito pela sustentabilidade”, indica a Treze the Lab em comunicado, sublinhando que é uma marca familiar que se inspira em memórias felizes para dar vida a peças produzidas em Portugal, femininas e com padrões criados de raiz, sem esquecer o ambiente.

Sempre que não é possível usar tecidos reciclados, a marca opta por reaproveitar desperdícios de tecido para confeccionar as suas peças, criando colecções de edição limitada.

Ana Rodrigues, co-fundadora da Treze the Lab, explica que a ideia para o projecto surgiu a partir da insistência dos próprios filhos, que pediam para que fosse criada uma marca de roupa com uma relação directa à família: «Apenas com 12 anos, a Mariana já é uma verdadeira amante das artes e, durante o confinamento, começou a desenhar padrões e a idealizá-los em peças de roupa. Já o Rodrigo, por estar a tirar Gestão de Marketing, idealizou de que forma poderia nascer esta marca, realçando sempre a parte mais humana do projecto e como podemos ser mais sustentáveis.»

Para já, a marca aponta a meninas e mulheres, mas, no futuro, espera alargar também ao público masculino. Seja qual foi o alvo, saudade será sempre palavra de ordem, com os roupeiros dos avós a servirem de ponto de partida para as colecções. Exemplo disso é a Saudade Collection, que representa uma viagem aos anos 80 sob a forma de blusas, camisas e calções com pedrões groovy.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...