Na campanha de Natal da Vodafone não há lugar para a indiferença face à saúde mental

Depois da violência doméstica, das famílias desavindas, do bullying, das crianças com pais separados e do amor na terceira idade, este ano a campanha de Natal da Vodafone conta a história de um jovem que personifica os desafios de quem se debate com um problema de saúde mental.

«Dar destaque à preocupação generalizada da sociedade com a saúde mental é o contributo da Vodafone para que este tema seja tratado com maior naturalidade e sem estigmas. Normalizar uma questão de saúde como esta pode ser importante para que aqueles que sofrem com estas doenças valorizem a necessidade de pedir ajuda e sintam que não estão desacompanhados na sua caminhada, tal como acontece com o protagonista do nosso filme de Natal. Procuramos colocar, mais uma vez, o nosso espaço publicitário ao serviço de um mundo mais são», afirma em comunicado Leonor Dias, directora de Marca da Vodafone Portugal.

A Vodafone cita dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) segundo os quais, globalmente, uma em cada oito pessoas vive com uma perturbação mental. A empresa pretende usar a voz da marca ao serviço desta causa, contribuindo para alertar a consciência social de todos. “Tirando partido do sentimento de partilha associado à época natalícia, a Vodafone vem desta forma despertar a sociedade – e em especial as famílias – para que esse momento promova também o diálogo em torno das questões da saúde mental, que afectam uma percentagem crescente da população, em particular os mais jovens.”

Da autoria da Wunderman Thompson, com produção da Krypton Films, realização de Augusto Fraga, direcção de fotografia de André Szankowski e acompanhamento da Film Brokers, a campanha “Partilha o que estás a sentir” terá presença em televisão e nos vários meios digitais, numa estratégia de planeamento a cargo da Dentsu – Carat. ‘Control’ de Zoe Wees é o tema que dá tom a esta campanha emocional.




loading...
Artigos relacionados

Comentários estão fechados.