Movimento #F*cksgiving torna-se viral

Mais de 1,3 milhões de visualizações no Facebook, mais de 28 mil partilhas, mais de 76 mil likes e cerca de quatro milhões de pessoas alcançadas. Estes são, à data, os resultados do movimento #F*cksgiving, que pretende envolver todo o mundo nas eleições norte-americanos e não apenas os cidadãos dos EUA.

Promovido pela agência portuguesa Kiss, que garante que todos os resultados são orgânicos e livres de qualquer tipo de investimento, o movimento apela a que todas as pessoas expliquem de que forma o resultado das eleições presidenciais dos EUA pode afectar as suas vidas, mesmo que vivam a milhares de quilómetros de distância: “O que está em causa não é a simples eleição do presidente de um país. Falamos de um líder mundial, com poder que nunca mais acaba», afirma a agência em comunicado.

O movimento é composto por um vídeo, em que participam vários nomes conhecidos como Salvador Martinha, Helena Coelho, Fernando Alvim e Paulo Fernandes, mas também um site em que qualquer pessoa pode deixar o seu testemunho. Até porque “é uma decisão que afecta todos, mas só os americanos podem votar”, refere ainda a Kiss, acrescentando que, ainda assim, “nada disso nos impede de enviar uma mensagem”.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Patrões portugueses são os menos instruídos da Europa
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo