Microsoft, Galp e GoWithFlow têm 3 mil euros para a melhor ideia de mobilidade eléctrica

A edição deste ano do Building The Future já terminou mas ainda há oportunidades associadas a este evento para qualquer pessoa com ideias para o futuro da mobilidade eléctrica. A Microsoft desafiou a Galp e a GoWithFlow a organizarem, em conjunto, um desafio de programação com um prémio final de três mil euros.

O hackathon Building the Future, promovido também com o apoio da Taikai, é uma competição de inovação aberta a que se podem candidatar programadores (estudantes ou profissionais com vários anos de experiência) e empreendedores. As inscrições estão disponíveis online, até ao próximo dia 18.

Os candidatos terão pela frente desafios de diferentes áreas, a que deverão tentar responder: explorar o potencial de aplicações V2G (vehicle-to-grid) e V2H (vehicle-to-home); criar plataformas de partilha de dados e perfis dos utilizadores da micro rede e de mobilidade eléctrica; projectar infra-estruturas para a mobilidade eléctrica partilhada que dêem resposta à crescente procura e não representem elevados custos para as operadoras; desenvolver aplicações em blockchain que possam acrescentar valor neste sector.

Segundo é explicado em comunicado, os candidatos poderão organizar-se em equipas de três a cinco elementos e identificar a área em que querem trabalhar. Depois, dá-se, então, início à maratona, dividida em três fases: ideação, desenvolvimento e pitch online.

O melhor projecto receberá três mil euros, mas o segundo e o terceiro classificados também terão direito, cada, um prémio de mil euros para desenvolverem os respectivos projectos.

«Na Microsoft, estamos comprometidos em utilizar a tecnologia para melhorar a vida das pessoas em todo o mundo e ajudá-las a serem cada vez mais sustentáveis. Conscientes desta necessidade, sobretudo na fase em que nos encontramos, juntámo-nos à Galp e à GoWithFlow para desafiar recém-licenciados, profissionais e empreendedores a apresentarem soluções inovadoras de Mobilidade Eléctrica», explica Andrea Rubei, Marketing & Operations executive director da Microsoft Portugal.

Já Ana Casaca, head of Innovation da Galp, sublinha como a colaboração poderá ser a chave para obter melhores resultados. Segundo a responsável, «os hackathons são um exemplo disso e impulsionam a inovação por meio de prototipagem rápida, que é fundamental para moldar o futuro da energia».

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...