Metaverso, chatbots e compras nas redes sociais: as tendências que vão marcar 2022

Se nos últimos dois anos o eCommerce, ou as compras através de canais digitais, tem marcado o sector do consumo, em 2022 as tendências prometem ser outras, de acordo com as previsões da Mollie, empresa que processa pagamentos a nível europeu e que tem um centro de desenvolvimento tecnológico em Portugal.

Metaverso, chatbots, compras através das redes sociais e sustentabilidade serão algumas das áreas em destaque no decorrer deste ano, proporcionando novas experiências aos consumidores.

  1. O metaverso e o crescimento das vendas nas redes sociais

A compra de bens através das redes sociais já é possível e é adoptada por cada vez mais marcas. Hoje em dia, as empresas têm pontos de venda nas redes sociais e os seus concorrentes, embora nem sempre concordem com este método, não querem ficar para trás. O TikTok já permite compras online e o Facebook está a investir cada vez mais na investigação e desenvolvimento sobre a jornada do consumidor. Já o aparecimento do metaverso – um espaço virtual colectivo onde as comunidades podem encontrar-se e interagir online – está a ganhar também maior relevância e, se crescer tanto quanto se espera, será uma grande oportunidade para os retalhistas. A possibilidade de, por exemplo, um cliente simular a compra de um sofá e ver como este fica na sua casa poderá ter um grande impacto no comércio online.

  1. A sustentabilidade irá liderar a escolha dos consumidores

Este tema não é novo, mas é agora mais urgente do que nunca. A sustentabilidade está no topo das prioridades para uma grande parte dos consumidores e a tendência é que surjam novos materiais, novos modelos de venda e mais oportunidades de revenda de produtos. Para as empresas, o transporte e a embalagem sustentáveis farão parte das tendências para o futuro.

  1. O sistema Buy Now, Pay Later (BNPL) será cada vez mais popular

Os consumidores têm vindo a apostar em soluções de pagamento mais flexíveis, como, por exemplo, o BNPL, que foi utilizado por 60% dos consumidores globais no ano passado e, na Black Friday, esta solução mais que duplicou as compras face ao ano anterior, através da Mollie. A crescente adopção deste método de pagamento permitirá oferecer melhores condições de pagamento, o que, consequentemente, aumentará a relação de confiança entre o consumidor e a marca.

  1. Os assistentes virtuais irão melhorar a experiência do cliente

À medida que a tecnologia avança e se torna mais acessível às pequenas empresas, as compras realizadas através de assistentes virtuais de voz ou texto ou chatbots serão mais comuns. Quase metade da população mundial (3,25 mil milhões de pessoas) tem acesso a comandos de voz e 43% dos que os utilizam regularmente fazem-no para efectuar compras. Estes assistentes, ao responderem às perguntas dos clientes de forma rápida e eficiente, reforçam a confiança do consumidor e, consoante os dados fornecidos, conseguem ajudar as empresas a perceber melhor os perfis dos clientes e a apostar em abordagens mais personalizadas.

  1. 5G terá finalmente impacto

A banda larga móvel super-rápida não tem relação directa com o crescimento do eCommerce. Porém, é seguro dizer que a instalação acelerada da rede 5G terá impacto no comércio electrónico e impulsionará a já crescente adopção das compras online através do telemóvel.

Ler Mais



loading...
Artigos relacionados

Comentários estão fechados.