Mercados extracomunitários impulsionam calçado português

Os países extracomunitários têm sido os grande impulsionadores do sector nacional do calçado durante este ano, faz notar a APICCAPS – Associação Portuguesa dos Industriais de Calçado, Componentes, Artigos de Pele e seus Sucedâneos.

De acordo com a associação, nos primeiros seis meses do ano Portugal exportou 32 milhões de pares de calçado, o que corresponde a um valor total de 747 milhões de euros e a um crescimento de 3,1% face a igual período do ano anterior.

Como noticia o portal Boas Notícias, a Europa continua a ser o mercado de referência. Os dados referentes ao primeiro semestre de 2012, citados pela AICEP – Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, revelam que as exportações de calçado cresceram em 1,2%, dentro da Europa. De destacar o aumento de 8,5% nas exportações para a Alemanha, que atingiram os 148 milhões de euros. Números que contrastam com os decréscimos ligeiros registados em França, Holanda, Espanha e Reino Unido, cujo desempenho em 2012 foi, até agora, inferior ao de 2011.

Ainda assim, os mercados mais relevantes para o sector ficam fora das fronteiras comunitárias. De facto, o crescimento das exportações para o resto do mundo ultrapassou os 50%, fruto da aposta em novos mercados. Nos EUA, por exemplo, as exportações aumentaram 60% para os nove milhões de euros. Já na Rússia o crescimento foi de 31% para 8,7 milhões de euros. Em Angola o incremento situou-se nos 43%, para 6,3 milhões de euros, no Japão em 30%, para 6,2 milhões de euros, e no Canadá nos 5,1%, para 5,3 milhões de euros.

De referir que nos primeiros seis meses do ano o calçado português contribuiu com 528 milhões de euros para a balança comercial nacional, destaca o Boas Notícias.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Outubro 2019
Automonitor
Já viu o novo ultracompacto 100% elétrico da Toyota?