Mercados americano e asiático sustentam crescimento da Hermès

parisO Grupo Hermès registou, no exercício fiscal de 2011, receitas de vendas na ordem dos 2,841.2 milhões euros, um aumento de 18,3% face ao ano anterior.

A empresa assistiu a um incremento de 19% nas vendas das suas lojas próprias, e de 15% nas vendas a retalho. O mercado americano lidera o crescimento nas vendas do Grupo, com um aumento de 26%, a par da Ásia, excluindo o Japão, com um incremento de 29%. Já o mercado europeu protagonizou um crescimento de 16%

A divisão de Ready-to-Wear & Fashion Accessories foi a que apresentou a melhor performance, com um crescimento de 30%, fruto das mais recentes colecções de ready-to-wear e da oferta de acessórios de moda da marca. A insígnia destaca ainda o facto de a primeira colecção de ready-to-wear assinada pelo director criativo Christophe Lemaire ter sido “muito bem recebida”.

Recorde-se que, no final de 2010, a Hermès viu 17,1% das suas acções serem adquiridas pelo gigante de luxo LVMH. Em resposta, e como forma de proteger a empresa, a família Hermès criou uma holding, intitulada H51, para a qual transferiu 50,2% do capital da Hermès International, com direito de preferência sobre 12,3% suplementares. Entretanto a participação do grupo liderado por Bernard Arnault aumentou para mais de 22%. Ainda assim, a Hermès mantém-se firme na estratégia de controlo sobre o seu know-how e rede de distribuição, compromisso que reiterou, aliás, para este ano. A empresa “vai continuar a investir no desenvolvimento da sua capacidade de produção e da sua rede de distribuição, com a abertura ou renovação de cerca de 15 ramos”, adianta em comunicado.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Page Assessment tem novo Executive manager
Automonitor
Conselhos para conduzir à chuva