Mercado nacional provoca quebra de 34% nos lucros da Sumol+Compal

sumol-compal-redimensionada1A fabricante de bebidas Sumol+Compal fechou 2011 com resultados líquidos consolidados no valor de 6,2 milhões de euros, o que significa uma quebra de 34% em relação aos 9,4 milhões de euros arrecadados no ano anterior. Apesar de as exportações terem atingido um recorde, foi a queda no consumo interno que mais pesou nas contas da companhia.

No ano passado, o volume de negócios da Sumol+Compal caiu 3,2% para 331,6 milhões de euros, que compara com os 342,7 milhões de euros registados em 2010. Os resultados antes de juros, impostos, amortizações e depreciações (EBITDA) recuou 8% para 46,1 milhões de euros, segundo um comunicado enviado pela empresa à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Para estes resultados, muito contribuiu a quebra do consumo em Portugal. As vendas no mercado nacional caíram 9,1% para 237,2 milhões de euros, menos 23,8 milhões de euros em relação a 2010. Para além da retracção no consumo, o ano passado ficou marcado por “subidas expressivas nos preços de algumas matérias-primas e materiais de embalagens”, justifica a empresa no comunicado.

Um comportamento distinto teve a actividade internacional da Sumol+Compal, que disparou 30% no ano passado para 80 milhões de euros, “duplicando a taxa de crescimento do ano anterior”, destaca a companhia. O mercado internacional superou pela primeira vez o mercado doméstico ao contribuir para 52% do volume de vendas das principais marcas do Grupo, a Compal e a Sumol.

No cômputo dos dois mercados, a Compal cresceu 3% para 107,8 milhões de litros vendidos, enquanto a Sumol registou uma subida de 19% nas vendas para 106,4 milhões de litros.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
A sua empresa pode fazer sorrir crianças hospitalizadas. Saiba como.
Automonitor
Novo Alpine A110S pronto para encomendar em Portugal