Mercado mundial de publicidade cresce em 2010, excepto em Espanha

zenithoptimediaA ZenithOptimedia apresenta melhorias na sua previsão para o crescimento do mercado mundial de publicidade em 2010. Dos 2,2% anunciados no início de Abril passam para os 3,5%, valor que representa a terceira melhoria continuada, após seis previsões consecutivas com valores negativos.

Esta melhoria deve-se, sobretudo, ao mercado norte-americano e à Europa Ocidental, onde a inversão publicitária foi mais forte do que as perspectivas do para o primeiro semestre.

Em termos gerais, as previsões apontam para uma taxa de crescimento de 1,3% para os países desenvolvidos, onde estão incluídos Europa e Japão, até ao final do ano, comparativamente com o crescimento de 8,6% previsto para os restantes mercados publicitários.

Historicamente, e após uma forte crise, segue-se, três anos depois, uma forte retoma. Daí que, a ZenithOptimedia perspectiva um crescimento saudável para 2012, com uma taxa a rondar os 5%.

Os Estados Unidos da América são o principal responsável por alavancar o mercado global de publicidade. Na sua última previsão, a ZenithOptimedia, estimava uma redução na inversão de 1,5%, e agora apresenta um crescimento de 1,3% motivado pela recuperação da confiança do consumidor, do estimado crescimento em compras, apesar do ainda elevado nível de desemprego. Em simultâneo, o Canadá está a recuperar da recessão mais rapidamente que o esperado, e a previsão para 2010 aponta para um crescimento de 5,4%.

Na Europa Ocidental, a ZenithOptimedia prevê um crescimento de 2,2% para 2010, face à previsão anterior de 0,4%. No entanto, Espanha continuar a ser o único mercado que não apresenta melhorias, tornando-se num dos mercados mais vulneráveis na Europa.

A Europa Central e Este são as zonas mais afectadas com a crise, perdendo 24,6% da inversão publicitária em 2009. A zona agora divide-se entre os países que se recuperam rapidamente, como a Bielorrússia, Bósnia-Herzegovina, Rússia, Servia, Eslovénia, Turquia e Ucrânia – que crescerão entre os 11% e os 26% este ano – ou os países cujos problemas económicos estruturais estão a impedir a inversão publicitária, como é o caso Bulgária, Estónia, Grécia, Hungria e Letónia – que decrescem entre os 3% e os 16%.

A zona da Ásia-Pacífico perspectiva um crescimento global de 1,6%, com países a crescerem a dois dígitos: China, Índia, Indonésia, Malásia, Filipinas, Tailândia e Vietname. Para os próximos anos perspectiva-se uma melhoria do Japão, face ao rápido crescimento da região que em media tende a apresentar taxas de crescimento de 5,8% em 2010, de 6,5% para 2011 e de 7,5% em 2012.

Alguns países da América Latina enfrentam um ano baixo em crescimento, como o Chile, Costa Rica, Porto Rico e Uruguai, apresentando valores entre 1% e 2%. Para a maioria dos mercados desta região, desfrutam de um ano de crescimento e saudável expansão. O crescimento global da região será de 7% em 2010 em países como México, Panamá, Peru e Venezuela que gozarão de taxas entre os 11% e 14%.

 

Em que meios?

A televisão continua a ser o meio forte em países em desenvolvimento, o que justifica o vertiginoso incremento da inversão publicitária a nível global. A ZenithOptimedia perspectiva que este meio corresponda a 40,8% do total da inversão publicitária para 2012, face aos 39,2% em 2009.

Destaca ainda, o forte crescimento da internet móvel e das redes socais que ajudarão a inversão da internet a passar de 12,7% em 2009 para os 17,1% em 2012. Perspectivas que fazem estreitar a diferença entre internet e imprensa, a poucos pontos percentuais.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
MultiOpticas continua a apostar no apoio a crianças e jovens em risco
Automonitor
Novo Renault Captur com classificação máxima no EuroNCAP