Mercado externo dinamiza lucros recorde da EDP

EDPNo ano passado, o resultado líquido consolidado da Energias de Portugal (EDP) subiu 4,2% para 1,16 mil milhões de euros, que compara com os 1,08 mil milhões de euros apresentados pela empresa no exercício de 2010. Este é o lucro mais elevado de sempre na história da companhia eléctrica.

Os lucros antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) da EDP também aumentaram 4% para 3,76 mil milhões de euros, segundo os dados enviados ontem pela companhia liderada por António Mexia à CMVM, a entidade que regula o mercado de valores mobiliários.

A grande fatia dos resultados operacionais consolidados (58%) foi gerada fora de Portugal, refere a EDP. O crescimento do EBITDA deve-se também a um aumento da actividade nas redes reguladas no mercado ibérico, que subiu 17% para 1,1 mil milhões de euros, e pelo negócio da energia eólica, que totalizou cerca de 800 milhões de euros, mais 12% em relação a 2010.

Por outro lado, a penalizar os resultados operacionais da eléctrica estiveram a produção contratada a longo prazo, que recuou 6%, e as actividades liberalizadas, que diminuíram 13%. Os custos operacionais líquidos recuaram 6,2% para 1,68 mil milhões de euros. Ainda assim, a dívida líquida da companhia aumentou 4,3% para 16,9 mil milhões de euros. O investimento operacional da EDP totalizou 2,16 mil milhões de euros, menos 19% em relação ao montante investido no ano anterior, o que se deveu sobretudo a uma diminuição do investimento na actividade eólica.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Apresentações estratégicas dão mote a nova academia em Lisboa
Automonitor
Hyundai NEXO: 6 coisas que precisa saber