Meo pede um minuto de barulho pelas vítimas de violência doméstica

No momento em que esta notícia é escrita, faltam pouco mais de 46 horas “para sair à rua e fazer barulho”. Pelo menos é o que diz o relógio na página da campanha lançada pela Meo sob o mote #NãoFiqueÀEspera. O objectivo? Fazer barulho contra a violência doméstica.

No dia 30 de Outubro, a Meo desafia os portugueses a fazer um minuto de barulho – e não de silêncio – pelas mais de 30 vítimas de violência doméstica que morreram este ano, em Portugal. Às 15h30 da próxima quarta-feira, a Meo pede para que as pessoas saiam à rua e façam barulho, seja através da buzina do carro, de palmas, apitas ou panelas, entre outros. Em Lisboa, o ponto de encontro será em frente da sede da Altice Portugal, onde Alexandre Fonseca, presidente Executivo da empresa, marcará presença. No resto do País, a operadora pede que as pessoas se dirijam junto aos edifícios da Altice Portugal.

A campanha, assinada pela agência Partners, resulta de uma parceria entre a Meo e a APAV e conta também com a colaboração de vítimas de violência doméstica. Francisca e Ângela dão a conhecer as suas histórias, encorajando mais pessoas a fazer queixa e procurar ajuda sempre que necessário.

Também apoiam a campanha a Associação de Contac Centers, Federação Portuguesa de Futebol, Liga de Bombeiros Portugueses e Rádio Renascença.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Automonitor
Produção de carros em outubro quase nos 15%