Meo estreia palco no EDP Vilar de Mouros

O palco Meo é a grande novidade da edição deste ano do festival EDP Vilar de Mouros, que se realiza entre 22 e 24 de Agosto. A marca da Altice patrocina assim o palco secundário (o palco EDP mantém-se como o principal), que irá receber nomes como Killing Joke, The Wedding Present, The Sisters Of Mercy, entre outros.

Entre outras novidades do festival do concelho de Caminha, incluiu-se o aumento da área do recinto em mais 6.000 metros quadrados (para um total de 20 hectares), uma pista de dança com DJs que irão animar os festivaleiros no final da noite, e o aumento das áreas da alimentação, campismo e estacionamento.

Ao nível da mobilidade, serão colocadas duas novas plataformas no recinto para pessoas com mobilidade reduzida, no âmbito da campanha “A música é para Todos”, desenvolvida com a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. Além disso, serão disponibilizadas bicicletas gratuitas entre Caminha e o festival, com dois pontos de recolha/entrega.

A organização do festival pretende também reduzir a utilização de plástico através de medidas como a instalação de tendas ecológicas (feitas de cartão), a instalação de um sistema de reutilização das águas dos chuveiros para as sanitas e a criação de uma central de compostagem para devolução aos terrenos de toda a vegetação cortada nos 20 hectares que são utilizados no festival. Na vertente social, será criada uma central de recolha de roupa, no centro de Caminha, com o apoio da Coca-Cola, que depois será seleccionada e distribuída pela população carenciada do concelho.

No que diz respeito ao cartaz, os britânicos The Cult serão a grande atracção do festival este ano, estando também confirmadas as presenças de bandas como The Offspring, Skunk Anansie, Nitzer Ebb, Gogol Bordello, Tape Junk e Jarojupem, entre outras. O bilhete diário tem o custo de 35 euros e o passe para três dias, que inclui acesso gratuito ao campismo, custa 70 euros.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Trabalhar apenas 5 horas por dia. Há empresas a testar o modelo com sucesso
Automonitor
Motul e Suzuki Ibérica assinam parceria