MB Way assegura que não estão a ser cobradas taxas

A partir de 1 de Maio, o BPI irá aumentar os custos associados a transferências realizadas via MB Way. A informação, avançada pelo jornal Eco, aponta para uma subida de 20 cêntimos para 1,248 euros. No entanto, é possível que nada mude.

Actualmente, já são vários os bancos que contemplam nos seus preçários comissões relacionadas com esta aplicação da SIBS, mas sem efeitos práticos. O Millennium bcp, por exemplo, prevê uma comissão de 1,30 euros por transferências para contas domiciliadas noutras instituições de crédito. Já a Caixa Geral de Depósitos aponta para 20 cêntimos por cada transferência, intra ou interbancária.

Contudo, em nenhum caso são cobradas taxas: “Podemos desde já adiantar que, neste momento, todas as entidades aderentes ao MB Way mantêm a isenção de cobrança de valores aplicados às transferências MB Way”, indica a SIBS em comunicado.

Ainda assim, nada impede os bancos de avançar com a cobrança. A SIBS esclarece também que “as condições comerciais de prestação dos serviços aos clientes são definidas pelos bancos emissores”. A utilização da aplicação, por outro lado, é gerida pela SIBS, que não cobra qualquer comissão pelas operações realizadas, tal como acontece com a rede multibanco.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
A sua empresa pode fazer sorrir crianças hospitalizadas. Saiba como.
Automonitor
Novo Alpine A110S pronto para encomendar em Portugal