Marketing low cost para startups: quais as melhores estratégias

Por Sara do Ó, fundadora e CEO do Grupo Your

Começar um novo negócio é sempre sinónimo de desafios. Seja o de nos lançarmos no mercado, de gerir recursos limitados ou de escolher o melhor caminho para a construção da notoriedade da nossa marca ao longo do tempo. Ainda que o marketing seja muitas vezes deixado de parte na fase de criação de um negócio, devido ao investimento que é necessário fazer, trata-se de uma ferramenta essencial para as empresas conseguirem alcançar os objectivos a que se propõem.

Então, como pode uma jovem empresa alcançar visibilidade e comunicar a sua marca, sem gastar muito dinheiro? A minha experiência de empreendedorismo com a criação e gestão do Grupo Your ensinou-me que é possível “fazer muito com pouco” e que a comunicação e marketing nunca devem ser deixados de parte, uma vez que são peças essenciais para o arranque e crescimento do negócio.

Com a oferta crescente e o surgimento de negócios cada vez mais competitivos, é fundamental que uma empresa se diferencie. Com isto em mente, estas são algumas estratégias de baixo investimento que as startups podem adoptar para se diferenciarem no mercado:

1 – Criar parcerias estratégicas

Existem muitos benefícios associados à criação de parcerias entre empresas e talvez seja por essa razão que estas se assumem como uma prática cada vez mais recorrente entre os empreendedores. Através destes acordos de mútua colaboração, é possível proporcionar aos clientes uma oferta de serviços mais integrada, o que acresce valor e fortalece o negócio. Quando existem sinergias, todas as partes saem a ganhar: o empreendedor, o parceiro e o cliente. A oferta de um produto ou serviço de maior valor acrescentado aumenta também a sua notoriedade e fidelização no mercado;

2 – Produzir conteúdos interessantes

A criação de conteúdos é uma das melhores formas de qualquer empresa mostrar o seu  expertise e conhecimento sobre um determinado mercado. Mas, para que esta estratégia tenha sucesso, é importante que o conteúdo seja completo, de alta qualidade, renovado e com um toque de criatividade. Se a criação de conteúdos de interesse para o target da empresa for relevante e constante, existe uma grande probabilidade de conseguir atrair potenciais clientes e aumentar a sua notoriedade e credibilidade no mercado;

3 – Promover a divulgação desses conteúdos

A produção de conteúdos é extremamente importante, mas, a par disso, é importante desenvolver estratégias para que esses conteúdos cheguem às pessoas certas. Caso contrário, todo o esforço e investimento terá sido em vão. Para isso, é fundamental investir na optimização do conteúdo, ou seja, aplicar técnicas de SEO no website da startup para conseguir uma melhor posição nas pesquisas orgânicas. Se for bem-sucedido, o resultado será mais cliques, mais engagement e, no final do dia, mais oportunidades de negócio;

4 – Comunicar através de email-marketing

O email continua a ser uma das melhores ferramentas de contacto directo e pessoal, seja com actuais ou potenciais clientes. O ROI do email marketing tem bastante expressão, uma vez que exige um investimento baixo e o seu retorno pode ser significativo.

No planeamento da estratégia de email-marketing é importante considerar a divulgação de um assunto que seja cativante e interessante para o leitor, bem como a personalização da mensagem, aumentando a possibilidade de clique e conversão.

Para aumentar a base de contactos pode ser utilizada a estratégia de criação de landing pages, em troca de materiais gratuitos, ou assinatura de newsletter;

5 – Marcar presença nas redes sociais

Independentemente do negócio da startup, a presença nas redes sociais cria a oportunidade de divulgar os seus serviços, aumentar notoriedade e conseguir engagement com o público. Não é necessário estar em todas as redes sociais, afinal, nem todas são ideais para todos os negócios. É necessário analisar primeiro onde faz sentido estar.

A par disso, é importante criar conteúdos distintos de acordo com a rede social em questão. Cada uma tem as suas particularidades: o público, a personalidade, a funcionalidade. Ao criar conteúdos diversificados é possível maximizar os seus benefícios.

Além disso, a postura deve ser sempre a de interagir com o público, trocar ideias e experiências e não se limitar apenas a publicar os conteúdos. Esse tipo de feedback do público é muito importante para perceber os seus sentimentos e gerir as suas expectativas.

A verdade é que não existe uma fórmula mágica para todas as empresas. Ainda assim, há algo em que todas devem apostar: dar aos clientes produtos ou serviços de qualidade. A sua opinião aumenta a notoriedade e credibilidade do negócio, assumindo-se como a comunicação mais eficaz que pode existir.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Transformação digital na Gestão de Pessoas: como está a evoluir?
Automonitor
Volvo quer impacto climático neutro em 2040