Lucros do BCP caem 54,8% no primeiro trimestre

millennium_bcp11O Banco Comercial Português (BCP) obteve um resultado líquido consolidado de 40,8 milhões de euros nos primeiros três meses do ano, o que representa uma quebra de 54,8% em relação aos 90,1 milhões de euros acumulados em igual período do ano passado.

Esta é a primeira apresentação de resultados liderada por Nuno Amado, e representa o regresso do BCP aos lucros, depois de no último trimestre de 2011 ter registado um prejuízo histórico de 946,2 milhões de euros.

Entre Janeiro e Março, o depósito de clientes subiu 8,8% para 48,8 mil milhões de euros, enquanto o crédito caiu 5,4% para 71,2 mil milhões face ao período homólogo. O rácio Core Tier I do BCP situou-se, a 31 de Março, em 9,2%.

Os lucros do primeiro trimestre do ano foram influenciados pela “contabilização de um custo no montante de 15,4 milhões de euros relacionado com as comissões pela emissão de empréstimos obrigacionistas com garantia do Estado Português”, e pela “recompra de emissões próprias de obrigações hipotecárias geradora de uma mais-valia líquida de impostos de 68 milhões de euros”, explica o banco no comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A margem financeira do banco privado caiu 20,9% homólogos para 317,5 milhões de euros, enquanto o produto bancário progrediu 2,6% para 677,4 milhões de euros. Os custos operacionais situaram-se em 369,4 milhões de euros.

A actividade internacional do banco liderado por Nuno Amado aumentou 55,9% para 26,2 milhões de euros, o que representa 64% dos resultados consolidados.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Outubro 2019
Automonitor
Já viu o novo ultracompacto 100% elétrico da Toyota?