Lucros da Renault recuaram 38% em 2011

Renault Siege ZoomA fabricante automóvel francesa Renault apresentou um resultado líquido de 2,14 mil milhões de euros no ano passado, o que representa uma quebra de 38,2% em relação aos 3,49 mil milhões de euros arrecadados em 2010, anunciou hoje a empresa em comunicado. Ainda assim, os resultados financeiros superaram as previsões do Grupo, graças ao bom desempenho no mercado internacional, onde as vendas cresceram 19%.

No documento, a Renault explica a queda nos lucros pelo facto de, no exercício fiscal de 2010, ter apresentado um encaixe financeiro extraordinário no valor de dois mil milhões de euros com a venda da fabricante sueca de camiões Volvo. Assim, apesar da quebra no lucro líquido, o Grupo Renault praticamente duplicou o resultado operacional no ano passado, que progrediu de 635 milhões em 2010 para 1,24 mil milhões, enquanto as receitas aumentaram 9,4% para 42,63 mil milhões de euros em 2011. As empresas associadas da Renault contribuíram, no ano passado, com 1,52 mil milhões de euros, acima dos 1,29 mil milhões de euros apresentados em 2010.

«Graças ao trabalho árduo de todos os empregados, a Renault lidou com as diferentes crises que enfrentou ao longo do ano, ultrapassando o objectivo de cash-flow livre para 2011», disse Carlos Ghosn, chairman e CEO da Renault, citado no comunicado, que enalteceu ainda o bom desempenho do Grupo no mercado internacional. «O aumento de 19% das vendas fora da Europa, sobretudo no Brasil e Rússia, ilustram o crescimento internacional do Grupo. Para 2012, esperamos que as vendas internacionais representem mais de 43% do total, ao mesmo tempo que mantemos a liderança da marca Renault em França e a segunda posição na Europa», anunciou Carlos Ghosn.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Patrões portugueses são os menos instruídos da Europa
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo