Lucros da Inditex crescem ao menor ritmo dos últimos quatro anos

Zara_2O grupo têxtil espanhol Inditex, dono de insígnias como Zara e Massimo Dutti, anunciou que obteve um resultado líquido de 438,3 milhões de euros no primeiro trimestre fiscal, que terminou a 30 de Abril, o que representa um aumento de 1,6% em relação ao período homólogo de 2012. Apesar de positivos, os resultados revelam o menor crescimento dos lucros nos últimos quatro anos.

As temperaturas mais baixas do que o habitual para esta altura do ano, a juntar à crise que atravessa a Europa, estão a prejudicar as vendas das grandes empresas europeias do sector têxtil, levando os consumidores a adiar as compras da colecção Primavera-Verão. A sueca Hennes & Mauritz (H&M) já havia atribuído a quebra homóloga de 4% das vendas no primeiro trimestre ao mau tempo.

No ano passado, os lucros da Inditex cresceram 30% no primeiro trimestre, em 2011 progrediram 10%, e em 2010 aumentaram 63%.

No primeiro trimestre fiscal de 2013, as vendas do grupo fundado por Amancio Ortega cresceram 5,2%, em termos homólogos, para 3,59 mil milhões de euros.

O grupo espanhol explica ainda o abrandamento dos lucros com as flutuações cambiais, numa altura em que reforça a sua presença em países como Rússia, Japão e China. A companhia abriu 49 lojas em todo o mundo entre Fevereiro e Abril, alargando a sua rede a um total de 6058 lojas em 86 países.

Os lucros da Inditex foram ainda penalizados pela decisão de absorver o aumento do IVA em Espanha.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Outubro 2019
Automonitor
Já viu o novo ultracompacto 100% elétrico da Toyota?