Lucros da Cofina recuam 30,1% até Setembro

cofina-mediaNos primeiros nove meses do ano, a Cofina obteve um resultado líquido consolidado de 1,55 milhões de euros, menos 30,1% em relação aos 2,22 milhões de euros arrecadados no período homólogo do ano passado, informa o grupo de media em comunicado.

Entre Janeiro e Setembro, as receitas operacionais do grupo caíram 8,2%, em termos homólogos, para 78,6 milhões de euros, fruto das quebras registadas em praticamente todas as fontes de receitas. As receitas publicitárias tombaram 13,8%, para 25,1 milhões de euros, enquanto as receitas de circulação recuaram 6,9%, para 43 milhões de euros. A excepção são as receitas de marketing alternativo, que subiram 1,8%, para 10,4 milhões de euros.

No segmento de jornais a quebra foi de 6,3%, para 62,5 milhões de euros, enquanto na área de revistas as receitas caíram 14,9%, para 16 milhões. “Os primeiros nove meses de 2013 continuaram a ser caracterizados pela manutenção do clima de crise económica em Portugal, que se traduziu na redução do volume de investimento publicitário e num decréscimo das receitas de circulação”, justifica a Cofina. Ainda assim, “o terceiro trimestre mostrou uma ligeira recuperação, com o ritmo de quebra de receitas de publicidade a mostrar algum abrandamento”, ressalva.

No período em análise, o grupo – que detém os títulos Correio da Manhã, Jornal de Negócios, Sábado, entre outros – conseguiu reduzir os custos operacionais em 7,3%, para 68,8 milhões de euros.

Não obstante, o EBITDA (resultados antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) recuou 14,1%, para 9,75 milhões de euros, enquanto a margem EBITDA caiu 0,8 pontos percentuais, para 12,4%.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Esta ferramenta promete vir revolucionar a Segurança e Saúde no Trabalho
Automonitor
EMEL deixa mais de 120 pessoas à espera de lugar por causa de artista