Lucros da Adidas crescem 38% no primeiro trimestre

adidas1A Adidas acumulou lucros líquidos de 289 milhões de euros nos primeiros três meses do ano, o que representa uma subida de 38% em relação ao periodo homólogo. Os resultados levaram a marca de artigos desportivos a rever em alta as suas previsões financeiras anuais, apesar de ter descoberto “irregularidades comerciais” na Índia.

Entre Janeiro e Março, o lucro operacional da Adidas subiu 30% homólogos para 409 milhões de euros, enquanto as receitas progrediram 14% para 3,8 mil milhões de euros, de acordo com um comunicado divulgado hoje pela fabricante alemã, citado pelo The Wall Street Journal.

Os resultados trimestrais foram impulsionados por um crescimento acima das expectativas na China e no Japão, bem como pela venda de artigos de golfe da marca TaylorMade. As vendas do Grupo cresceram 26% no mercado asiático, que compara com um aumento de 7% na Europa ocidental, 11% na América do Norte e 14% na América Latina.

Este desempenho levou a empresa sediada em Herzogenaurach, Alemanha, a rever em alta as suas estimativas anuais. A Adidas, que aposta em grandes eventos desportivos este ano, como os Jogos Olímpicos de Londres ou o Campeonato Europeu de Futebol, prevê agora que os lucros subam entre 12 e 17% em 2012, contra a anterior estimativa que apontava para um crescimento entre 10 e 15%.

Apesar dos bons resultados no primeiro trimestre do ano, a empresa anunciou que está a investigar “irregularidades comerciais” no braço indiano da marca Reebok, que podem prejudicar o balanço da empresa em 125 milhões de euros.

“A administração garante aos seus stakeholders que já tomou, e vai continuar a tomar, medidas para proteger os interesses do Grupo, as quais já resultaram na nomeação de uma nova equipa de gestão local na Índia no final de Março”, anunciou a Adidas, citada pelo The Wall Street Journal, remetendo novos esclarecimentos para mais tarde.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Bem-estar financeiro dos colaboradores.Também é uma responsabilidade das empresas?
Automonitor
Das cinzas à estrada: O renascer de um Lamborghini Huracán