Lixo marinho transformado em instalações artísticas

Chinelos de plástico que foram parar a uma praia na África do Sul reencarnaram num peixe gigante construído pelas mãos de João Parrinha e Xandi Kreuzeder. O mesmo acontece com o lixo marinho encontrado no Quénia e que acabou por ser transformado num polvo.

O resultado destas metamorfoses pode ser visto no Oceanário de Lisboa, casa da exposição “Keep the Oceans Clean”. Todas as nove instalações artísticas presentes na mostra têm origem em plásticos, ferros e arames encontrados no oceano ou nos areais.

Além de evidenciar os níveis de poluição a que os mares estão sujeitos, a exposição pretende também alertar para os perigos que aves marinhas correm. A exposição pode ser encontrada no átrio principal do Oceanário.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Os horários de trabalho e as horas que trabalhamos!
Automonitor
Novo Jazz lidera eletrificação da Honda