Live Commerce: uma estratégia que vale a pena considerar

Por Marco Gouveia, consultor e formador de Marketing Digital, CEO da Escola Marketing Digital e autor do livro “Marketing Digital: O Guia Completo”

O live commerce tem ganhado cada vez mais destaque enquanto estratégia de vendas. À medida que as pessoas se sentem mais à vontade para comprar online, as marcas têm aderido a esta modalidade de vendas, considerando-a uma estratégia flexível e democrática, além de fácil de executar. Afinal, de que se trata o live commerce e por que está a dar tanto que falar?

Live commerce é uma estratégia de vendas e divulgação de produtos ou serviços online, através de transmissões de vídeo ao vivo – as chamadas lives. O modelo, nascido na China, tornou-se um verdadeiro marco na transformação da relação das pessoas com o retalho. Há quem diga que o live commerce é a próxima grande evolução do e-commerce. Esta estratégia soma à praticidade do e-commerce a interacção directa entre consumidor e vendedor (permitindo o esclarecimento de dúvidas, que, por vezes, são um entrave à finalização da compra), promovendo a proximidade, a confiança na marca e o aumento das vendas. O formato optimiza a tomada de decisão do cliente, já que concentra num único espaço informações sobre os produtos ou serviços e a aquisição dos mesmos. Além de terem acesso a demonstrações de produtos, os consumidores podem fazer perguntas e obter as respostas na hora, aproveitar ofertas exclusivas e efectuar compras sem esforço.

Posto isto, não é surpreendente que as marcas e vendedores estejam a aderir a esta “moda” e a realizar as suas próprias iniciativas de live commerce para promover os seus produtos, estabelecendo, até, por vezes, parcerias com influenciadores do seu nicho de mercado. Sabemos que as pessoas seguem os influenciadores quase diariamente e confiam nas suas recomendações, pelo que integrá-los nas iniciativas de live commerce de uma marca é uma grande vantagem. Segundo a Google, 89% dos espectadores afirma que os criadores do YouTube dão recomendações em que podem confiar.

O YouTube é uma das maiores referências em live commerce, juntamente com o Facebook e o Instagram. As marcas podem construir um caminho de awareness e conversão com ajuda destas plataformas e o formato de live commerce, combinando entretenimento e inspiração com autenticidade e compras. Essa combinação é o que motiva a audiência a assistir e interagir com o conteúdo – acabando por comprar os produtos e serviços com condições especiais.

As plataformas têm vindo a desenvolver novas funcionalidades de modo a integrarem a experiência de shopping e alcançarem melhores taxas de conversão. No YouTube, por exemplo, os criadores de conteúdo, pequenos vendedores ou marcas podem, nas lives, como parte da experiência, seleccionar produtos para aparecer em sobreposição na tela, permitindo que os espectadores, ao clicar, vejam os produtos e sejam direccionados para a compra sem interromper a experiência de visualização.

Sabemos que as lives são vídeos transmitidos em tempo real em redes sociais como Instagram, Facebook ou plataformas de ctreaming como o YouTube. Porém, realizar uma live de sucesso não é tarefa fácil. Portanto, fique com as seguintes dicas:

  1. Escreva um guião assertivo, com todas as informações que deve transmitir;
  2. Escolha uma pessoa comunicativa para apresentar os produtos e criar conexão com o público;
  3. Estude a possibilidade de apostar em influenciadores para participar nas lives, pois estes possuem, geralmente, um grande alcance e a confiança do público;
  4. Prepare um cenário apelativo, mas com poucos elementos distractivos;
  5. Invista num bom isolamento acústico e assegure a qualidade do som;
  6. Invista numa boa câmara para captar imagens de qualidade (pode ser o seu smartphone, desde que cumpra este requisito) e tenha atenção à iluminação;
  7. Planeie as cenas de exibição dos produtos e descubra os melhores ângulos para que o seu público consiga visualizar os produtos da melhor forma;
  8. Sempre que possível, possibilite o checkout de e-commerce dentro do próprio vídeo, pois isso elimina os atritos no processo e catalisa a compra por impulso. Deste modo, os consumidores podem acompanhar a live, escolher os produtos que desejam e finalizar logo o pedido, tudo num único local. É fácil e prático;
  9. Seja consistente. Se fizer apenas uma live e durante 3 meses não realizar mais nenhuma iniciativa do género, os consumidores poderão esquecer-se de si.

Os third-party cookies, ou seja, a obtenção de dados de navegação de utilizadores na internet, base para a maioria das campanhas de marketing digital, chegará ao fim em 2023, pelo que as marcas devem começar a preocupar-se em obter os dados dos seus clientes de outra forma. A melhor forma de fazer isso é a criação de conteúdo e o live commerce é uma ferramenta a considerar neste processo.

Tenha em mente os objectivos do seu negócio, conheça as necessidades e desejos do seu público e encontre uma maneira de proporcionar uma excelente experiência de compra online! Arrisque e descubra uma nova forma de conquistar resultados de negócio com este formato.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...