Lisboetas e portuenses querem lei que regulamente Uber

A maioria dos lisboetas e portuenses considera que um serviço como o que a Uber oferece deve poder existir em Portugal. além disso, cerca de 80% acha que o Parlamento deve aprovar uma lei que regulamente a actividade de plataformas tecnológicas e mobilidade.

As conclusões são de um estudo realizado pela Eurosondagem, tendo em vista a avaliação da percepção dos portugueses em relação à Uber. Foram inquiridos aproximadamente mil cidadãos residentes das cidades de Lisboa e do Porto, onde a Uber opera.

Tendo em conta as respostas dos inquiridos de ambas as localidades, apenas 21,8% acredita que o serviço prestado pela Uber é igual ao disponibilizado pelos táxis. A maioria (70,3%) considera que se trata de um serviço diferente e 7,9% não sabe ou não responde.

Estabelecida a ideia de que é diferente, resta perceber se para melhor ou para pior: 79,3% dos lisboetas e 85,1% dos portuenses considera que o serviço prestado por plataformas como a Uber é melhor do que aquele prestado pelos táxis. A Eurosondagem sublinha que esta questão foi apenas colocada a utilizadores da aplicação.

«A maioria dos portugueses defende aplicações como a Uber e quer cada vez mais alternativas ao carro próprio. Temos a expectativa de que nas próximas semanas seja possível chegar a um acordo alargado no Parlamento, que coloque Portugal na linha da frente da mobilidade», comenta Rui Bento, director-geral da Uber para a Ibéria.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Qual é, afinal, o papel do líder?
Automonitor
Maratonas condicionam trânsito em Lisboa (conheça as vias afetadas)