Lisboa faz crescer lucro da empresa por detrás do Web Summit

Na primeira edição do Web Summit, ainda na Irlanda, menos de 400 pessoas participaram no evento. Para este ano, o terceiro ano em Lisboa, está prevista a presença de 70 mil profissionais e curiosos. O crescimento do evento verifica-se também no lucro da empresa que o organiza: a Manders Terrace Limited viu o seu resultado líquido passar de milhares para milhões, de acordo com o Irish Times.

Dados referentes ao exercício de 2016, quando o Web Summit se mudou para a capital portuguesa, indicam que a Manders Terrace Limited registou um lucro de 2,27 milhões de euros. No ano anterior, não tinha ido além dos 230,3 mil euros.

A mesma publicação justifica o salto no resultado com o incremento do número de participantes, alargamento do leque de parceiros comerciais e parceria firmada com o governo português: a empresa recebe 1,3 milhões de euros por cada ano em que organiza o Web Summit em Lisboa. Recorde-se que o acordo termina este ano.

Apesar de o Web Summit ser o principal evento da Manders Terrace Limited, não é o único. A empresa organiza também o Collision (EUA) e Rise (Hong Kong), por exemplo.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Patrões portugueses são os menos instruídos da Europa
Automonitor
História: O dia em que o Papamóvel foi salvo