Lisb-On passa a Jardim Sonoro, mas a mistura com a natureza mantém-se

Depois de dois anos de paragem, o Lisb-On, que agora se intitula Jardim Sonoro, regressa ao Parque Eduardo VII, em Lisboa, para a 7.ª edição de um festival que se assume urbano: nos dias 2, 3 e 4 de Setembro do próximo ano, o evento regressa a um dos espaços mais verdes da cidade, sob o mote “Blend with nature”.

A ideia é que a experiência do festival permita aproveitar tudo o que Lisboa tem para oferecer, “desde a fantástica luz do dia, até às longas e quentes noites de fim de Verão”, segundo é explicado em comunicado. A estas características da capital portuguesa juntam-se diferentes estilos musicais, como techno, disco e house, mas também jazz, soul, funk, pop e hip-hop, tanto em formato de DJ sets como live acts e concertos. O Jardim Sonoro promete revelar promessas nacionais e internacionais e promover “o reencontro com heróis conhecidos”.

Tal como em ano anteriores, a par da cultura, o festival conta com uma forte componente social e de responsabilidade ambiental: além da implementação de práticas tendo em vista a redução – ou mesmo eliminação – do desperdício e a promoção da preservação do Parque Eduardo VII, o Jardim Sonoro associa-se à Casa dos Animais de Lisboa. 

O festival compromete-se a doar parte das receitas a esta organização parceira, sob a forma de alimento. Além disso, todo o dinheiro remanescente nas pulseiras e cartões vendidos durante o evento, também será doado à Casa dos Animais de Lisboa. Na última edição, foi possível apoiar a causa com 12 mil euros.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...