Lenovo aponta ao segundo lugar em Portugal

A tecnológica chinesa Lenovo anunciou que espera atingir uma quota de mercado de 20% no mercado português de PC’s ainda este ano, o que a posicionaria no segundo lugar do ranking geral.

As metas da marca para o mercado português são ambiciosas, tendo em conta que a operação da Lenovo no mercado português não atingiu ainda sequer um ano de actividade. De acordo com os últimos dados da consultora IDC, a Lenovo tinha no primeiro trimestre de 2015 uma quota de mercado de 9,9% no mercado empresarial de PC’s e uma quota de 9% na área do consumo. No cômputo geral, a gigante asiática está neste momento no quarto lugar do ranking português, mas espera escalar rapidamente ao segundo posto.

Na área do consumo, este crescimento será sustentado sobretudo pelo crescimento gradual da rede de distribuição da marca no mercado nacional. Desde Março passado, já é possível encontrar os equipamentos da marca nas principais cadeias de retalho em Portugal, sendo que o objectivo da Lenovo passa agora por acordar com este parceiros a criação de espaços próprios dentro do retalho.

Ao nível do produto, a marca pretende continuar a alargar o seu portefólio de computadores, mas também de tablets. «O mercado dos tablets está em declínio, mas vamos continuar a investir e a explorar as oportunidades de crescimento», que se encontram sobretudo nos «tablets de 8” e 10”», revelou Carlos Cunha, responsável da Lenovo pela área de consumo, numa apresentação à imprensa que decorreu num hotel em Lisboa. De acordo com o responsável, a marca está também a preparar o lançamento dos primeiros computadores all-in-one a tempo do próximo período de regresso às aulas.

Caso a Lenovo consiga atingir o segundo posto do mercado português de computadores ainda este ano, a companhia irá duplicar a sua equipa no País, que neste momento é composta por oito pessoas.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Qual é, afinal, o papel do líder?
Automonitor
Maratonas condicionam trânsito em Lisboa (conheça as vias afetadas)