Japão investe em lojas sem humanos

O sucesso de um projecto-piloto assente em três lojas com tecnologia RFID (identificação por radiofrequência) levou o governo japonês a anunciar a expansão da aposta em estabelecimentos comerciais com cada vez menos intervenção humana. Lançado em 2017, o projecto tem como missão ajudar a resolver a escassez laboral do Japão, fruto do declínio do número de nascimentos no país.

A iniciativa tem por base a utilização de etiquetas RFID para melhorar a monitorização do inventário das lojas, o que poderá contribuir também para aliviar a carga de trabalho dos colaboradores em tarefas como devoluções e gestão de resíduos.

A longo-prazo, o objectivo será eliminar por completo a presença humana nas lojas, segundo aponta o site The Drum. Os clientes poderão pagar pelas suas compras de forma automática sem necessidade de caixas com colaboradores.

«O impacto da queda na natalidade é um desafio a longo-prazo sentido em todas as indústrias e áreas do Japão. Identificar e desenvolver soluções para problemas a longo-prazo requer investimento a longo-prazo também», refere Francisco Melo, vice-presidente e general manager de RFID na Avery Dennison, empresa que está a trabalhar com o governo japonês nesta iniciativa.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Esta ferramenta promete vir revolucionar a Segurança e Saúde no Trabalho
Automonitor
AUTOBEST 2020: Novo Opel Corsa é um dos finalista