Investimentos em publicidade móvel nos EUA estão longe do ideal

A Mobile Marketing Association (MMA) lançou o “MXS”, um estudo a partir do qual desafia marcas e agências a reflectir sobre o seu marketing mix, à luz da mudança radical dos hábitos de consumo de meios.

Desenvolvido pela empresa de gestão de ROI (Return On Investment) Marketing Evolution, o estudo conclui que o nível ideal de investimento em publicidade móvel para os anunciantes dos EUA, em 2012, deveria ser de 7%, em média. A realidade actual está, no entanto, ainda um pouco distante, ou não alocassem os marketeers menos de 1% do seu budget à publicidade mobile.

Com base no crescimento da adopção de smartphones a investigação prevê ainda que, nos próximos quatro anos,os dispositivos móveis reclamem uma fatia de 10% no total do mix de meios.

Como em todas as novas plataformas de comunicação, as melhorias na segmentação, a excelência criativa, os melhores blocos de anúncios, as normas da indústria mais rígidas, a inovação tecnológica, entre outros factores, contribuirão para o aumento dos investimentos e para a implementação do mobile no mix de meios das empresas.

«A indústria móvel tem sido atormentada pelo que eu chamo de “síndrome de arranque a frio”», comentou Greg Stuart, CEO da Global MMA.

Os hábitos de consumo de media estão a mudar rapidamente. A penetração dos smartphones disparou a um ritmo alucinante e o mobile já deu provas da sua eficácia em atingir vários objectivos de marketing, adianta a investigação. Ainda assim, os marketeers têm sido lentos a ajustar e equilibrar o seu media mix de forma a reflectir o universo dos consumidores, centrado no mobile. “De facto, é apropriado afirmar por esta altura que a maioria dos marketeers deveria aumentar significativamente o seu investimento em publicidade mobile. Enquanto que esta pode ser uma afirmação arrojada, é uma afirmação baseada em ciência e matemática. Está enraizada naquilo que quantitativamente sabemos sobre o impacto de todos os media, bem como sobre o impacto e penetração do mobile, à data”, assevera o estudo.

O mercado da publicidade mobile (display, vídeo e áudio), deveria valer 11 mil milhões de dólares (8,8 mil milhões de euros) nos EUA, e muito mais a nível global, partindo do princípio que se verifica a mesma dinâmica no mercado internacional, alerta o “MXS”.

v

O documento completo pode ser consultado aqui.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Page Assessment tem novo Executive manager
Automonitor
Conselhos para conduzir à chuva