Investimento em publicidade deverá crescer 4% este ano

No final de 2015, o valor gasto em publicidade deverá rondar os 500 milhões de euros em Portugal. Segundo a Magna Global, o crescimento do investimento publicitário poderá chegar aos 4%, ficando acima do esperado a nível mundial. Quanto ao meio em que as marcas mais investem, o digital vai à frente em termos de crescimento, sendo que deverá apresentar um aumento de 30% face a 2014, preenchendo 17% do total do media mix publicitário português. A televisão representa 52%, embora a previsão de crescimento para este meio não ultrapasse 1,8%.

Investimento em 2016 cresce 4,6% a nível global

As eleições presidenciais norte-americanas, o Euro 2016 e os Jogos Olímpicos no Brasil deverão impulsionar uma subida no investimento publicitário mundial durante o próximo ano. A Magna Global prevê um aumento de 4,6%, enquanto para este ano o crescimento no investimento em publicidade não deve ultrapassar os 3,2%.

O estudo da unidade de estratégia do grupo IPG Mediabrands, que detém em Portugal as agências de meios Initiative e UM e as agências especializadas Reprise Media e Rally, revela ainda que, para este ano, o investimento deverá ascender aos 503 mil milhões de dólares (cerca de 458 mil milhões de euros). A subida de 3,2% para 2015 “ficar-se-á a dever sobretudo ao crescimento dos meios digitais”, indica o mesmo relatório, dado que está previsto para esta área um crescimento global de 17%. Já para a imprensa, a Magna Global prevê uma quebra de 2%. Televisão e rádio, por seu turno, deverão registar um aumento de 3% até ao final deste ano e o mobile um crescimento de 61%.

Embora a televisão continue a ser o principal meio alvo de investimento publicitário, com um peso de 38%, as plataformas digitais estão a ganhar terreno. No fecho de 2015, o digital deverá representar 32% do investimento global em publicidade. Seguindo esta tendência, o digital pode ultrapassar a televisão, em termos de quota, em 2017.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Page Assessment tem novo Executive manager
Automonitor
Conselhos para conduzir à chuva